9d1eda0c 1599 4b8d 99c9 6ceae715b6be

Recebo, estupefato, a notícia que a Polícia Federal brasileira está pressionando os EUA para que restrinjam a venda de armas ao Paraguai. Mais esse descalabro, essa confissão de fracasso da nossa ineficiência em proteger a fronteira foi notícia no jornal paraguaio Ultima Hora do dia 25 de março e repercutiu em grupos pró-armas da América do Sul. Não preciso dizer que os comentários não foram nem um pouco elogiosos e querem saber? Eles estão cobertos de razão!

Em setembro de 2017 fui convidado para expor na XXX reunião do Grupo de trabalho sobre armas de fogo e munições do MERCOSUL que ocorreu no Palácio do Itamaraty, em Brasília. Pela primeira vez na história do grupo – vejam que foi a 30ª reunião! – alguém não alinhado com a fracassada política desarmamentista estava presente para contrapor os argumentos de sempre, entre eles que um dos problemas do Brasil é o comércio legal de armas nos países vizinho que acabam por abastecer, via contrabando, o comércio ilegal no Brasil. Deixei algumas indagações para o grupo: afinal, por que as armas são contrabandeadas para o Brasil? E, principalmente, por que essas mesmas armas não são um problema nesses países e o são no Brasil? Oras, a resposta me parece bastante simples: o Brasil possuiu um excesso de demanda causada pelos criminosos que seguem impunes e incontroláveis.

XXX reunião do Grupo de trabalho sobre armas de fogo e munições do MERCOSUL

 

O Paraguai e o Uruguai possuem legislações muito menos restritivas no que diz respeito às armas de fogo e possuem taxas criminais muito menores que as brasileiras, motivo esse que sempre uso os dois países vizinho como exemplos em minhas palestras. O Paraguai possui a terceira menor taxa de homicídios da América do Sul e essa taxa se encontra em queda nos últimos anos, sinal que estão fazendo a lição de casa, muito diferente do Brasil. E por falar em Brasil, o Paraguai só não tem uma taxa menor por fazer fronteira com o Brasil! Sim, a fracassada política de segurança do Brasil consegue atrapalhar até mesmo a segurança pública de seus vizinhos. O procurador paraguaio Hugo Volpe, jurado de morte em seu país por investigar o crime organizado brasileiro atuando lá, afirmou que o PCC – facção criminosa nascida em São Paulo – é hoje a maior ameaça enfrentada em seus país. Simplesmente vergonhoso!

O Uruguai é, de acordo com a organização IANSA – organização globalista pró-controle de armas -, o país mais armado da América Latina. Há naquele país uma arma para casa seis habitantes. Se as armas fossem um problema em si a taxa de homicídios seriam também os maiores do continente, porém, a taxa de homicídios é a segunda menor da América do Sul! Repito a pergunta: então por que as armas de lá só são usadas de forma criminal depois que atravessam a fronteira com o Brasil? Pergunta retórica já respondida acima... Enquanto isso o Brasil, que acha que pode dar conselho para alguém na matéria, amarga uma das maiores taxas criminais do mundo com 60.000 assassinatos por ano!

Nos anos 90 a indústria nacional era comumente acusada de facilitar o contrabando de armas produzidas aqui ao abastecer o mercado legal de países fronteiriços. Pois bem, a própria indústria optou por suspender esse tipo de exportação. O que aconteceu? Nada! As armas brasileiras foram simplesmente substituídas por armas de outros fabricantes, em especial dos EUA. E agora querem que os EUA façam o mesmo? Mais uma medida sem qualquer efeito prático além de ser uma clara ofensa à soberania paraguaia. Um atestado de fracasso da segurança pública e em especial da vigilância de nossas fronteiras. Se nossos irmãos sul-americanos podem aprender algo com a segurança pública no Brasil e em especial sobre a política de desarmamento é exatamente o que não fazer! Se os EUA devem parar de exportar armas para lá, o Brasil deveria parar de exportar criminosos.

 

_____________________________________________________________________

Quer ajudar nessa luta pelo seu direito de defesa? Faça sua doação no meu Patreon!

Doação a partor de $1 por mês!

https://www.patreon.com/benebarbosa

______________________________________________________________________