855e3dd1 aa64 4e45 931c 7f3b979315fd

 

A definição de parceria (reunião de indivíduos para alcançar um objetivo comum) foi o que marcou a primeira edição do Juventude Vez e Voz, na comunidade rural de Pau D’Arco, em Arapiraca, na sexta (23).

A união entre o poder público municipal, presidentes e membros da associação do bairro e da associação quilombola local, Igreja, Centros de Convivência, Procon e o Instituto Embelleze fez acontecer ações voltadas à cidadania que tanto beneficiaram os moradores do Pau D’Arco, quanto de comunidades vizinhas como Taquara, Baixa da Onça e Batingas.   

Segundo a presidente da Associação de Quilombos da Vila Pau D’Arco, Edilma Basílio, esta foi a primeira vez que a prefeitura trouxe tantos serviços para a comunidade. “Há muito tempo tivemos uma ação realizada aqui pelo poder público, mas sem tanto impacto como esta. Para este evento tivemos reuniões com a equipe da Superintendência de Juventude para o levantamento das reais necessidades da comunidade, e a proposta foi tão bem estruturada que conseguimos até o apoio da Igreja e de comunidades vizinhas como a Baixa da Onça, que trouxe integrantes do grupo do Centro de Convivência para participar”, informou.

 Para Edilma a participação de membros do Fórum da Juventude Viva e de Centros de Convivências foi um grande sinal de que o movimento jovem da zona rural está se fortalecendo cada vez mais. Outra liderança na comunidade que destacou o evento como positivo foi a professora Laurinete Basílio. “Este é um momento rico de interação entre as comunidades. Convidamos os moradores através de uma bicicleta de som que circulou no bairro, isso deu tão certo que gerou notícia boca-a-boca nos bairros vizinhos sobre a caravana”, comentou.

“Os moradores e, principalmente os jovens, vieram para a emissão da primeira Carteira de Identidade, Carteiras de Trabalho e Previdência Social (CTPS), e encaminhamentos para o primeiro emprego. Isso é um sinal significativo de que os jovens estão indo em busca de seu protagonismo no município”, finalizou Larinete.

A agente de saúde Elizabeth Maria, que também é uma liderança no bairro, informou que muitas pessoas do Pau D’Arco e dos bairros vizinhos ainda estavam sem os documentos por causa da distância para o centro da cidade (12Km) e a falta de opções de transporte somados ao custo do deslocamento. “Além dos jovens, vários adultos e idosos também se beneficiaram com esta caravana”, destacou a agente.

O Superintendente de Lazer e Juventude, Valsandy Veras, que esteve na linha de frente da “Caravana da Juventude Vez e Voz”, contou que foi essencial o apoio das secretarias de Assistência Social e Políticas para a Mulher, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDETur) e da secretaria de Saúde na oferta dos serviços. “O Procon também foi importantíssimo nas orientações jurídicas sobre o Código de Defesa do Consumidor e cartões de crédito, já o Instituto Embelleze com cortes de cabelos masculinos contribuiu para, principalmente, elevar a autoestima de crianças e jovens da comunidade”, comentou.

Além dos serviços já citados, também foram oferecidos cadastros do Número de Inscrição Social (NIS) e do Cadastro Único (CadÚnico), testes rápidos de HIV, hepatite B e C e hanseníase, aferição de pressão, palestras sobre o tabagismo e dengue, orientações sobre o uso de preservativos, palestras sobre o ID Jovem, etc..

Segundo o Secretário de Cultura, Lazer e Juventude Silvestre Rizzatto, o formato da “Caravana da Juventude Vez e Voz” deixa claro o compromisso do prefeito Rogério Teófilo em ouvir e atender as demandas das comunidades, bem como contribuir de forma efetiva para o protagonismo jovem”, destacou.

Para a feirante Dona Salete, o evento trouxe para a comunidade mais do que a possibilidade de lazer com a apresentação da cantora Jéssica Tenório (Dona Flô), e de ter documentos de forma mais fácil e ágil, para ela a caravana também reacendeu o sentimento de pertencimento do bairro ao município. “Moramos longe da cidade e muitas pessoas aqui tem poucos recursos financeiros, sentir que o poder público chega junto para dialogar e com o apoio da comunidade realizar, desperta algo que nos enche de esperança em termos vez e voz de forma significativa”, finalizou