Cortesia MPE/AL 446fec13 e10c 4279 8052 55c0ee50e918 José Carlos Castro

O atual prefeito do município de Viçosa, David Daniel Vasconcelos Brandão e o ex-prefeito, Manoel Passos Vilela, são acusados de desviar R$ 12 milhões do Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores Municipais de Viçosa (IPASMV). O caso está sendo investigado pelo Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), por meio da promotoria de justiça de Viçosa

Segundo a assessoria de Comunicação do MPE/AL, o promotor de justiça e coordenador do Núcleo de Defesa do Patrimônio do MPE/AL, José Carlos Castro, foi designado pelo Ministério Público e atuará em conjunto com o promotor de justiça titular da promotoria de Viçosa, Anderson Claudio de Almeida, nas investigações.

O procedimento preparatório de investigação foi instaurado após o Ministério Público receber denúncia, enviada pelo também ex-prefeito de Viçosa, Flaubet Torres Filho.

De acordo com a portaria que instaura o procedimento preparatório de investigação, os promotores de justiça pedem à prefeitura de Viçosa o envio da documentação pertinente aos valores repassados ao IPASMV nos períodos apontados pela denúncia.

Além disso, com relação ao mesmo período, foi pedido ao diretor-presidente do instituto previdenciário os documentos comprobatórios dos repasses da parte patronal e dos servidores do Município. O gestor também deverá entregar informes que demonstrem que os repasses estão em dia.

*Com assessoria MPE/AL