2dfec195 401e 4678 8d5a 7e146e9c1def

Tônia Carrero sofreu parada cardíaca na noite deste sábado (3), durante procedimento cirúrgico na clínica São Vicente, na Gávea, no Rio de Janeiro. A atriz de 95 anos sofria de úlcera e precisava fazer um curativo. Por conta da idade avançada, era de praxe fazer a intervenção. 

Em entrevista a Globonews, a neta Luiza Thiré, disse que a avó foi internada somente para realizar o procedimento comum nesse quadro. A morte da atriz foi por volta das 22h15. Segundo a neta, o velório deve ocorrer neste domingo e a avó deverá ser cremada, conforme desejo da atriz.

Tônia Carrero foi considerada, na juventude, uma das mulheres mais belas do teatro brasileiro. Nascida Maria Antonietta de Farias Portocarrero, em 1922, a atriz era filha do general Hermenegildo Portocarrero e de Zilda de Farias. Tônia estreou no cinema em 1947, no filme Querida Susana, com direção de Alberto Pieralisi. Dois anos depois, estreou no Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), em São Paulo, com a peça Um Deus Dormiu Lá em Casa. Seu parceiro foi o ator Paulo Autran, já falecido. 

A atriz ingressou na televisão em 1969, na novela Sangue do Meu Sangue, quando interpretou a personagem Pola Renon. Está afastada do vídeo desde 2004, quando participou da novela Senhora do Destino, da TV Globo. No ano passado, seu filho, o ator Cecil Thiré, revelou que a mãe sofre de uma doença chamada hidrocefalia oculta, síndrome provocada pelo aumento do líquido que circula nas cavidades cerebrais.

Tônia Carrero é avó dos também atores Miguel Thiré, Luísa Thiré e Carlos Thiré