Agência Brasil A32a4839 a741 44c4 956c c28d60677742 Rogério Galloro

O novo diretor-geral da Polícia Federal (PF), Rogério Galloro, disse hoje (2) que a Operação Lava Jato continuará “forte”. Ao discursar durante a cerimônia de posse no cargo, Galloro disse que sua gestão vai valorizar os servidores e aprofundar a integração das unidades. Galloro assume a direção da PF no lugar de Fernando Segóvia, que ficou cerca de três meses no cargo após a saída de Leandro Daiello, no fim de novembro.

O novo diretor da PF afirmou que a equipe responsável pela Operação Lava Jato continuará “íntegra” e reafirmou o compromisso assumido pelo ministro extrordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, de reforçar o time.

“As conquistas dos últimos anos são marcantes para a PF e indeléveis para a história da instituição. Essa responsabilidade só será respeitada com dedicação, fidelidade constitucional e coragem”, disse o novo diretor.

Jungmann demitiu Fernando Segóvia na terça-feira (27), após o desgaste crescente do ex-diretor da PF nos últimos meses. Segóvia deu declarações polêmicas – entre elas a que transparece como defesa da inocência do presidente Michel Temer (MDB) no caso do Decreto dos Portos, em que o emedebista é acusado de assinar o instrumento legal para beneficiar empresas do setor portuário em troca de propina. O então diretor-geral da PF também fez críticas ao trabalho do delegado Cleyber Malta Lopes, responsável pelo caso, afirmando que Lopes poderia ser repreendido ou suspenso pela conduta adotada em relação a Temer.

O aprofundamento da integração das unidades da PF e a valorização dos servidores do órgão são a base do futuro da PF para o novo diretor, que afirma serem elas a “condição basilar” para a instituição.  “O crime não é mais forte do que o Estado brasileiro. Iniciei minha carreira em uma unidade descentralizadas em São Paulo. Elas devem ser objeto de nossa dedicação, porque é lá que entendemos estar o desafio de ser da Polícia Federal”, ressaltou Galloro, após citar uma frase atribuída ao líder sul africano Nelson Mandella: “Coragem não é falta de medo, mas triunfo sobre ele”.

Indicações

Na gestão de Galloro, a Diretoria-Executiva será ocupada por Silvana Helena Borges; o diretor de Combate ao Crime Organizado será Elzio Vicente da Silva; a Diretoria de Inteligência Policial (DIP) ficará a cargo de Umberto Ramos Rodrigues. A Diretoria de Gestão de Pessoal terá no comando Delano Bunn, e a Diretoria de Logística, Fabricio Kelmer.