Agência Câmara 7990faf5 ebb5 4410 ba9a 9ed47c3fa686 Deputado Arthur Lira

Em entrevista a Agência Câmara, o deputado estadual Arthur Lira, reconduzido à liderança do PP, defendeu a importância de correr contra o tempo em 2018, um ano mais curto devido ao pleito eleitoral de outubro, e falou sobre projetos ligados a segurança pública, sobre intervenção federal e reforma da Previdência.

Segundo ele, para acelerar a tramitação de projetos importantes que estão em pauta é preciso que as comissões permanentes da Casa sejam instaladas rapidamente.

Questionado acerca das principais matérias que a bancada pretende aprovar na Câmara, Lira focou na segurança pública: “Acho que a redução da maioridade penal é importante e a mudança do sistema carcerário é prioritária. Não adianta você tratar só de aumento de penas e transformar crimes em hediondos porque, em relação ao combate à violência, não vai resolver”.

O parlamentar alagoano também citou o anteprojeto do Supremo Tribunal Federal (STF), que visa fortalecer o combate ao tráfico de drogas e armas, e a questão do desarmamento. “São polêmicos e têm que ser discutidos”, frisou.

Sobre a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, ele ressaltou a importância do Congresso Nacional apoiar a medida, lembrando que a cidade é uma vitrine: “Meu estado mata muito mais do que o Rio, assassina-se lá muito mais do que no Rio, mas não tem a mesma visibilidade porque é um estado pequeno”.

Durante a entrevista, Lira reconheceu que a reforma da Previdência não será aprovada antes das eleições, mas defendeu a aprovação da proposta “seja lá em qual época”.  Para o deputado, a reforma foi mal explicada e teve um começo bastante tumultuado, quando “fatos distorcidos se tornaram verdade”.

*Com Agência Câmara Notícias