Foto: Cortesia ao Cada Minuto Bba61501 5600 4764 9d41 2f06241a4ce3 Coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (23)

O assassinato do vereador de Batalha, Adelmo Rodrigues, o “Neguinho Boiadeiro” ainda não foi esclarecido totalmente. Segundo o delegado-geral Paulo Cerqueira, a polícia ainda não pode dizer a motivação do crime, mas a primeira fase da operação resultou em três pessoas presas, entre elas, o autor material do crime identificado como Mikael Santos. As informações do caso foram repassadas durante uma coletiva de imprensa na sede da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, em Maceió.

Também foram presos temporariamente na operação o vereador Santo Pinto e o sobrinho do vereador, Rafael Pinto. Um quarto suspeito está foragido.

De acordo com o delegado Cícero Lima, o Rafael e o Sandro participaram oferecendo os apoios logísticos. "Quando foi ouvido, o Rafael omitiu, mas no horário em que atearam fogo no carro, ele estava lá. Fizemos reconhecimento dos suspeitos por fotografia e depois pessoalmente, com outras oito pessoas ao lado, e a testemunha reconheceu as pessoas", informou.

De acordo com a polícia, no dia do crime, Mikael estava juntamente com outra pessoa – que não foi identificada – panfletando. Eles estavam se passando por trabalhadores de uma empresa chamada WP Serviços, mas na verdade, Mikael estava observando a movimentação do vereador para matá-lo.

“Nós estamos na primeira fase, mas existem outras pessoas que vão ser indiciadas no término do inquérito. Nós sabemos por qual motivo ele morreu, mas não podemos dizer mais para não atrapalhar a investigação”, informou o delegado Cícero Lima.

O delegado também confirmou que no dia do assassinato que ocorreu no dia 09 de novembro de 2017, Sandro Pinto estava na sessão, mas precisou sair mais cedo.

Conforme a investigação que durou três meses, a cidade de Major Izidoro foi tomada como base de apoio ao crime e o carro utilizado no crime foi queimado.

Quatro homens roubaram um carro em setembro de 2017, no bairro de Cruz das Almas, em Maceió. De acordo com a polícia, os dois acusados de matar o vereador utilizaram o veículo e após o crime, eles foram para Major e queimaram o carro.

Neguinho x Tony Pretinho

A polícia não confirmou se há ligação entre a morte de Neguinho e Tony Pretinho, mas informou que no final do inquérito vai ser investigado se há ligação entre os dois crimes. Conforme o delegado Gustavo Xavier, existe a possibilidade dos crimes estarem ligados, mas só a conclusão do inquérito vai permitir que a polícia descubra. 

A operação ainda não acabou. O prazo para que a segunda fase da operação seja divulgada é em até 40 dias.  Na operação de hoje foram apreendidos celulares, documentos e outros objetos.

*Estagiário