Foto: Reprodução / Internet Bbb0efbb 0f69 4c44 bcf7 6278042de517 Caso do soldado do Exercito internado em janeiro, em um hospital particular de Maceió, ainda está sob investigação.

Alagoas tem um caso de febre amarela sob investigação. É o que aponta um balanço divulgado nesta sexta-feira, 16, pelo Ministério da Saúde. O caso em questão é o do soldado do Exército Brasileiro que foi internado em um hospital particular de Maceió, no final de janeiro deste ano, com suspeita da doença, que teria sido adquirida durante uma viagem do militar, em missão, ao Amazonas. 

Um outro soldado, que também participava da missão, foi diagnosticado com malária e segue internado, aguardando o resultado de alguns exames. 

No dia 30 de janeiro, o militar que estava internado com suspeita de febre amarela recebeu alta médica, após dois dias internado. Ele realizou exames que descartou a malária e apresentou melhora significativa no estado de saúde.  

Amostras do paciente foram enviadas para a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) que indicará a existência de febre amarela, mas ainda não ficaram prontos e nem foram divulgados os resultados. 

Segundo o Ministério da Saúde, as mortes por febre amarela no país chegaram a 154 entre 464 casos confirmados.  Além desses, há ainda 487 notificações em investigação. Dos 1.626 casos suspeitos, 684 foram descartados. 

O balanço divulgado hoje se aproxima do que foi registrado no ano anterior, quando o surto da doença bateu o recorte histórico de casos. Em 16 de fevereiro de 2017, havia 532 casos confirmados e 166 mortes considerado o período iniciado em julho de 2016. 

O registro da doença ocorre principalmente em três estados: Minas Gerais (225 casos confirmados e 76 mortes), São Paulo (181 casos e 53 mortes) e Rio de Janeiro (57 casos e 24 mortes). Além destes, foi identificado um caso no Distrito Federal. 

Além de Alagoas, outros estados também possuem casos ainda em investigação: Amazonas (3), Pará (4), Rondônia (2), Tocantins (5),  Bahia (4), Sergipe (1), Goiás (11), Mato Grosso (1), Mato Grosso do Sul (1), Espírito Santo (13), Paraná (10), Rio Grande do Sul (9) e Santa Catarina (7). 

 

Leia mais: Caso de febre amarela é investigado após internação de soldado vindo da Amazônia

Leia também: Soldado internado com suspeita de febre amarela recebe alta médica