037c7bfc 7463 4e49 a271 c448350b118f

Três policiais militares foram condenados à prisão por terem gravado um vídeo que ganhou repercussão nacional nas redes sociais sobre a soltura de uma alagoana presa em flagrante com oito revólveres calibre 38 e 32, em agosto do ano passado. A decisão do Comando Geral do Polícia Militar foi publicada no Boletim Ostensivo da Polícia Militar (BGO), desta quinta-feira (15).

Em uma cópia, obtida pela reportagem do CadaMinuto, a decisão enfatiza que o ato dos militares em gravar o vídeo com imagens da acusada Maria Cícera Oliveira Lima Santos na porta de sua residência no dia seguinte a qual foi presa, “comprometeu o prestígio e a imagem da corporação”, além de criticar de forma “irônica” a decisão Judicial.

Cícera foi colocada em liberdade durante a audiência de custódia, mesmo tendo sido flagrada de posse de oito armas de fogo. Os três militares, lotados no 1º Batalhão da Polícia Militar, deverão ficar reclusos por oito dias.

Na decisão, o Comando da PM afirmou que os militares receberam o direito de ampla defesa, mas não conseguiram apresentar argumentação satisfatória. “Considerando que o dever da Polícia Militar é executar atividades que tenham como finalidade a preservação da ordem pública. Desta feita, quando realizou a prisão em flagrante de delito da srª  Maria Cícera Oliveira Lima Santos, o fez com o pleno exercício da função pública. Porém, o que virar depois, não cabe externar sua opinião, tanto do lado da Polícia Civil, quanto ao Poder Judiciário”, diz um trecho da decisão.

A infração praticada pelos policiais foi considerada grave e eles devem cumprir a pena na sede do 1º Batalhão, no bairro do Poço. A pena deverá começar a ser cumprida nesta sexta-feira (16).