Cortesia/Arquivo 599f4943 7513 4973 8683 2c09c5ebd365 Deputado federal JHC

“É preciso combater essas velhas práticas políticas. Infelizmente, não temos oposição na Assembleia e essa situação continua se repetindo”, afirmou o deputado federal JHC (PSB) ao repercutir a determinação judicial pela suspensão do pagamento da Gratificação por Dedicação Excepcional (GDE) na Assembleia Legislativa (ALE).

O parlamentar, principal opositor da Mesa Diretora comandada pelo então deputado Fernando Toledo, lembrou - por meio de sua assessoria de Comunicação - que a decisão da justiça ocorre cinco anos depois de ele ter denunciado uma série de irregularidades envolvendo as contas da Casa, inclusive o pagamento das gratificações.

Em 2012, JHC entregou ao Ministério Público Estadual (MP-AL) documentos denunciando o pagamento irregular das GDEs no parlamento alagoano. Na ocasião, ele lembrou que, em quatro anos, a Casa desembolsou cerca de R$ 70 milhões somente com as  gratificações.

A determinação do juiz Manoel Cavalcante de Lima Neto para que a ALE reduza as despesas com pessoal acata a ação civil pública (ACP) proposta em dezembro de 2013 pelo MP e MP de Contas.

.