Arquivo: Cada Minuto 75e0f66e 36a5 4f15 a813 d51b163593db Alfredo Gaspar é pré-candidato ao Senado

O procurador-geral de Justiça de Alagoas Alfredo Gaspar de Mendonça - que vem sendo contado como possível candidato ao Senado Federal nas eleições deste ano - divulgou uma nota rebatendo a coluna Radar da Revista Veja. 

A coluna aponta Alfredo Gaspar como um dos rivais do senador Renan Calheiros (MDB) no pleito eleitoral. Todavia, classifica o procurador-geral como “cria” do senador Renan Calheiros, em função de ter assumido o cargo de secretário de Segurança Pública no governo de Renan Filho (MDB). 

Alfredo Gaspar de Mendonça não gostou da insinuação. “Eu tenho uma história de vida pessoal e profissional pautada no respeito ao próximo, tendo dedicado grande parte dos meus anos ao Ministério Público Estadual de Alagoas, mais precisamente a partir de 1996. É nessa instituição que, desde meu ingresso por concurso público (...) tenho atuado incansavelmente no combate à corrupção e ao crime organizado” 

Gaspar rememora ações das quais participou para mostrar que não tem qualquer ligação com o senador do MDB. E frisa que sempre agiu com “independência e sem subserviência a quem quer que seja”. 

“Em janeiro de 2015, assumi a Secretaria Estadual de Segurança Pública, onde, durante 1 ano e três meses, com a equipe formada sem ingerência política, coordenei um trabalho de integração das forças de segurança que resultou na retirada de Alagoas do título desonroso de estado mais violento do Brasil, culminando na maior redução de homicídios proporcional do país, reconhecida pela publicação Atlas da Violência e pelo Ministério da Justiça”, complementa. 

De acordo com o procurador-geral, ele não é adepto de qualquer corrente partidária e assumiu a pasta de Segurança. Pública na atual gestão por “questões técnicas”. “O tempo que permaneci à frente da Secretaria não foi suficiente para firmar laços estreitos com a família Calheiros, diferente do que é afirmado em texto desta coluna. Porém, ressalto o meu respeito a ela, da mesma forma que respeito as demais famílias alagoanas. Por isso não posso aceitar ter sido adjetivado como “cria” e ‘traidor’, já que, enquanto secretário, trabalhei com lealdade àquela gestão e ao povo do meu estado. Com meus pais, aprendi as lições de hombridade e seriedade e, deles, sim, orgulho-me de ser cria”. 

Estou no twitter: @lulavilar