Foto: Lisa Gabriela/Cada Minuto 64f1b147 3545 444d 8541 0147e1e71c1d Secretário da Fazenda, George Santoro e governador Renan Filho

O governador Renan Filho (PMDB) e o secretário de Estado da Fazenda, George Santoro, convocou a imprensa na manhã desta sexta-feira (09) para apresentar os ratings de Alagoas desenvolvidos pela maior agência de classificação de risco do mundo, a Standard & Poor's. Segundo o governador, dos cinco estados que melhoraram a situação fiscal, Alagoas teve o melhor desempenho nos últimos três anos e reduziu quase 50% do endividamento.

Durante a coletiva que aconteceu no Palácio República dos Palmares, no Centro de Maceió, Renan informou que após o levantamento da Standard & Poor's, Alagoas é um dos estados com solidez fiscal estável e com o mesmo nível de risco do Brasil. "Além disto, o estado está na segunda posição do ranking do Brasil em solidez fiscal", disse o governador.

 

“O país tem uma economia diferente de Alagoas que está localizada na parte mais pobre do Brasil que é no Nordeste e nós somos um dos estados mais pobres, mas termos o mesmo risco do país significa que estamos com a solidez fiscal acima da média. Em Alagoas, estamos diminuindo o endividamento desde o acordo com o FMI”, destacou.

Renan destacou ainda que o Tesouro Nacional não autoriza mais financiamento para obras de infraestrutura quando o Estado não tem o rating B.

“Isso significa que Alagoas como nunca tinha sido B antes da nossa gestão não teria acesso a financiamentos ao novo critério do tesouro nacional que exige melhor solidez fiscal para garantir a tomada de empréstimos”, comentou.

Sobre os financiamentos, Renan disse que há um financiamento no caixa e que o Banco do Brasil emprestou para Alagoas sem aval da União.

“Inicialmente foi um financiamento de R$ 300 milhões e já recebemos R$ 120 mil. Com isso, vamos fazer obras importantes no programa Conecta Alagoas que vai promover duplicações de rodovias, interligações com regionais e universalizar os acessos por asfaltos em todas as cidades”, destacou.

O Secretário da Fazenda, George Santoro, disse que esses resultados são importantes porque atraem investimentos  para Alagoas. "Esses fatos ajudam muito a agregar no olhar do investidor, e isso é de extrema importância para o estado. Era esse o objetivo desse trabalho, que vem sendo iniciado desde 2015."

 

*Estagiária