Grazi Duarte C035386c 3566 423d a1b8 f839e986608b Delegação entusiasmada com a dimensão do evento que se estende por uma semana

Uma caravana liderada pela Cooperativa Agropecuária Regional de Palmeira dos Índios, (CARPIL) desembarcou nesta segunda-feira na bela cidade paranaense de Casvavel, a fim de participar durante esta semana de atividades desenvolvidas no Show Rural. Trata-se de um evento dotado de estandes, numa feira com  530 expositores que reúnem as principais novidades em maquinários, implementos e defensivos, por exemplo, além de produtos da agroindústria e da agricultura familiar. A feira é tida em seu segmento, como a maior da América Latina.

O evento atrai pessoas de vários estados e de outros países, sobretudo pelas novidades e pela troca de conhecimento que oferece. Por dia estão programadas 300 palestras técnicas e, até o fim do evento, realizados mais de 5 mil experimentos. No espaço também foi montado um restaurante com capacidade para servir até 45 mil refeições por dia. A feira abre das 8h às 18h, com entrada e estacionamento gratuitos.

De Alagoas seguiu uma delegação composta por 108 produtores, técnicos, agricultores, mulheres e jovens. Lá estão visitando entidades e empresas que desenvolvem projetos inovadores na agricultura familiar, incluindo Empresas de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), previamente selecionados. Já tiveram a oportunidade de conhecer a agricultura de precisão aplicada à qualidade da adubação das lavouras de grãos, alimentação alternativa para o gado de leite, o cultivo de plantas medicinais, floricultura, princípios da agroecologia e a condução da fruticultura na pequena propriedade, entre outras atividades.

De acordo com o presidente da Carpil, Luciano Monteiro da Silva, as etapas anteriores do projeto já deram resultados importantes para agricultura familiar de Alagoas e do Nordeste. “Após o Show Rural  esses participantes passam a gerir a propriedade de uma forma mais produtiva. Por exemplo, a retirada de leite aumentou cerca de 50% depois que a ordenha passou a ser feita duas vezes ao dia (antes era uma só). O aproveitamento da parte aérea da mandioca, que antes ia para o lixo, hoje é utilizado para alimentar animais”, comenta.

A cooperativa alagoana mantém uma intercooperação com a Coopavel há 21 anos. “A caravana de vocês não representa somente uma caravana. Para nós representa pessoas trabalhadoras em busca do conhecimento. Aqui temos gente que percorre 50 km, na caravana é diferente; pois vocês percorrem mais de 4 mil km, e fazem uma seleção para que todos os anos, novas pessoas possam conhecer as tecnologias daqui e levar para lá. Temos que ser empreendedores por natureza. Por isso, temos um carinho especial pelo trabalho de vocês e mantemos essa intercooperação há tantos anos”, afirmou o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli.

Parceria

Em parceria com a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) e com o apoio da Cooperativa Agroindustrial de Cascavel (Coopavel), a Carpil realiza o intercâmbio tecnológico e sociocultural com agricultores familiares composto por jovens e mulheres de Alagoas, Paraíba, Bahia, Sergipe e Pernambuco.

São 13 dias de viagem e a estimativa é percorrer 8.400 quilômetros entre os estados de Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Paraná e São Paulo. Os participantes foram selecionados e compõem a comitiva que conta ainda com parceiros e técnicos e dirigentes cooperados da Carpil.

A cooperativa alagoana atua desde 1979 e está presente em 37 municípios. Conta atualmente com 2.642 agricultores familiares quilombolas, mulheres, jovens, povos e comunidades tradicionais cooperados. A Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Saúde de Baixo é uma das 473 associações beneficiárias da Carpil.