Foto: Instagram Pessoal Bfcd01de 247b 43cc bbe3 2e92d9f6f2ce Nando Lyra - como é mais conhecido - também poderá disputar um cargo eletivo em 2018

Há uma semana filiado ao Partido Trabalhista Cristão (PTC), Fernando Lyra Collor - sobrinho do senador Fernando Collor - disse ao blog que entrou na sigla cristã para ajudar o tio-senador na campanha presidencial de 2018. 

Ex-vice-prefeito de Atalaia, Nando Lyra - como é mais conhecido - também poderá disputar um cargo eletivo este ano e contribuir com o palanque - em Alagoas -  que dê sustentação à candidatura presidenciável de Collor. 

Ao ser indagado se, realmente, pretende buscar uma vaga na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) ou na Câmara dos Deputados, Fernando Lyra desconversou e explicou que - apenas - ajudará o tio durante o pleito.

Além disso, ressaltou o neto de João Lyra, vai ajudar no crescimento da sigla no estado. "Vou ajudar no crescimento do partido [PTC] e ajudar meu tio [Collor] em sua campanha. Vamos deixar as coisas acontecerem", respondeu. 

Já o senador Fernando Collor - via instagram -  escreveu na rede social do sobrinho e agradeceu pela sua (dele) chegada ao PTC, na certeza da "construção de um novo marco político em Alagoas e no Brasil". 

"Estou muito feliz com a sua entrada no partido. Estamos juntos na construção de um novo marco político em Alagoas e no Brasil. A presença da juventude é fundamental neste novo momento. Um forte abraço! Fica com Deus", pontuou Collor. 

Família e Política

Considerado o herdeiro político do avô materno, o ex-deputado federal João Lyra, Fernando Lyra foi vice-prefeito de Atalaia, em 2015, após o pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) – em setembro daquele ano – cassar os mandatos do prefeito (à época) Manoel da Silva Oliveira, o Professor Mano (PTB), e o vice-prefeito Élvio Alves Brasil (PTB). 

Com a cassação pelo TRE-AL, a Prefeitura de Atalaia passou a ser comandada pelo ex-prefeito José Lopes de Albuquerque, o Zé do Pedrinho (PSD), e Fernando Lyra, até dezembro de 2016. Lyra desistiu da reeleição com Pedrinho. Contudo, o ex-prefeito foi derrotado na urnas para Chico Vigário (PMDB).  

Filho de Thereza Collor e Pedro Collor (falecido), Nando Lyra tem como representatividade política o tio (Fernando Collor – senador), a tia (Lourdinha Lyra – ex-vice-prefeita de Maceió), o avô materno (João Lyra – ex-deputado federal) e o avô paterno (Arnon de Mello - senador).

Quanto ao fato de 2018, por exemplo, é uma decisão que o neto de JL e sobrinho de Collor vai deixar para resolver depois de abril. 

Por enquanto, o 'foco' da família Collor é a candidatura a presidente de Fernando Collor de Mello. 

Será? 

Redes Sociais: Kleversonlevy

Email: kleversonlevy@gmail.com