Ea42a76f 5260 4cd5 8a04 8a9207e5a5b1

Marinalva de Deus Barbosa é diretora do Sindicato de Trabalhadores Domésticos do estado da Bahia (Sindoméstico – Bahia, e  também  estudante do sexto semestre do curso de Direito da Faculdade Batista Brasileira em Salvador – BA.

No entanto, tem ficado muito difícil arcar com todas as despesas de uma formação superior diante do cenário atual do nosso país. As mensalidades do curso de Direito noturno nessa instituição custam R$ 976,00. Já estão pendentes 3 semestres, o que significa que apesar de ter prestado as avaliações e cursado as disciplinas, no sistema da Faculdade não consta nada, pois não foi possível fazer a matrícula semestral diante das mensalidades em atraso. Além disso, tem as despesas com livros, fotocópias e materiais de estudo.

Marinalva é uma guerreira e tem uma história de muita luta e resistência. Foi se alfabetizar já adulta. Veio do interior para a capital da Bahia em busca de um trabalho e melhores condições de vida sem saber ler nem escrever, pegava os ônibus guiando-se pela cor. Trabalhou por 2 anos em Salvador sem sequer ter registro de nascimento. Só conseguiu depois de 2 anos trabalhando sem registro algum, quando juntou ela mesma o dinheiro para o seu registro de nascimento e documentos pessoais. Ao longo do exercício da sua profissão como Trabalhadora Doméstica teve dificuldades para se alfabetizar, pois ainda que conseguisse uma liberação no emprego para ir à escola, a exaustiva carga horária de trabalho no emprego e a carência de orientação na escola prejudicava o seu aprendizado. Em 1988 conheceu uma professora que se dispôs a ensinar Marinalva a ler e escrever. Depois disso, não parou mais. Cursou o ensino fundamental, médio e apesar de todas as dificuldades, 13 anos depois de concluir os seus estudos, conseguiu ingressar num curso superior: bacharelado em Direito.

Marinalva é militante da causa das trabalhadoras domésticas, das mulheres negras e do Movimento Negro Unificado. É a primeira entre as diretoras do Sindoméstico a acessar o ensino superior e em breve, assim que regularizada a sua situação e concluídas as disciplinas, será bacharela em Direito. Uma conquista não só de Marinalva, mas de todas as mulheres, mulheres negras, trabalhadoras domésticas.

Sua colaboração pode ser decisiva para a conquista do diploma de Marinalva!

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/marinalva-rumo-ao-diploma-de-direito

Fonte:http://midianinja.org/news/marinalva-e-domestica-e-precisa-de-ajuda-para-conquistar-diploma-de-direito/