Fundada em fevereiro de 1949 e inaugurado em 26 de janeiro de 1957, a Fundação Hospital da Agro-Indústria do Açúcar e do Álcool de Alagoas, conhecido popularmente como Hospital do Açúcar, planeja mudar a sua razão social e vai se chamar Hospital Veredas.

Eu soube, também, que toda uma estratégia de marketing está sendo planejada para trocar as cores dos prédios, além de uma campanha publicitária que será veiculada nos meios de comunicação.

Excelente ideia, mas que não muda o básico, que é a negativa questão administrativa e financeira golpeada profundamente por sucessivas más administrações e utilização política do Hospital.

Desde o ano passado tem recebido recursos do Ministério da Saúde por influência de políticos alagoanos - um deputado federal e um senador - mas a realidade difícil para os profissionais permanece, no geral, a mesma.

Em 2017, além de salários atrasados, chegou a faltar alimentação para funcionários e pacientes. Essas duas questões foram resolvidas nos últimos meses, mas apenas em parte. A alimentação voltou e alguns médicos tiveram os seus vencimentos colocados em dia. Mas há outros médicos, entre outros profissionais,contando ainda sete meses de atraso salarial.

Também tem sido analisada a possibilidade, por vários profissionais renomados e qualificados, de deixar de trabalhar nos Usineiros. Soma-se a tudo isso o temor pela utilização da unidade hospitalar por políticos influentes no governo Michel Temer, ainda mais por ser 2018 ano eleitoral. Ou seja, o caldo explosivo está formado.

Com o dinheiro agora chegando por influência política no Ministério da Saúde, e sem qualquer mudança na difícil realidade, há uma articulação para pedir ao Ministério Público Federal para acompanhar a utilização dos recursos federais.

Dá pra temer, por conta do histórico nacional, o que pode estar reservado para o futuro, não é mesmo caro leitor?

Sem qualquer julgamento antecipado, é caso para o MPF observar e acompanhar com profunda atenção.

Aguardemos.