Foto: Márcio Ferreira/Agência Alagoas C4742ec1 a299 4d63 8fd3 e771d76a9f9a Secretário da Fazenda, George Santoro

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) emitiu uma posicionamento na manhã desta quarta-feira (31) sobre a operação conjunta com o Ministério Público Estadual (MPE), a Polícia Civil (PC) e a Procuradoria-Geral do Estado (PGE). Segundo a Sefaz, todas as providências administrativas e legais estão em andamento.

O secretário George Santoro ressaltou que todos os envolvidos passarão pelo devido processo legal, tendo o direito ao contraditório e a ampla defesa.

De acordo com o secretário o objetivo é combater a sonegação e aumentar a arrecadação do Estado, mas ao longo das investigações, às vezes é verificada a participação de servidores públicos nesses esquemas.

“Infelizmente isso é uma realidade não só de Alagoas, mas de diversos lugares do país. Muito triste a situação, mas temos que tratar isso com profissionalismo. As investigações como essa ajudam a manter a concorrência leal e correta entre os empresários. São ações que reforçam o valor de pagar os impostos em dia e não utilizar a corrupção para obter ganho de mercado, como foi identificado em vários casos.”

As operações desta quarta-feira são fruto de um trabalho de investigação e colaboração de diversas esferas governamentais do Estado. “Uma operação como a de hoje envolve muita responsabilidade e objetividade. Temos clareza do que estamos fazendo, afinal estamos falando de pessoas e é o dinheiro do contribuinte que está envolvido. Nesse sentido, estamos fazendo o dever de casa também. Afinal, cobramos dos contribuintes uma postura integra que nós, aqui da Secretaria da Fazenda, também precisamos ter”, conclui.

*com Assessoria