582d2d5b da17 42b7 a10c 34dd3b4319a9

O Laboratório Central de Alagoas (Lacen) encaminhou para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) amostras de sangue de um soldado do Exército Brasileiro que está internado em Maceió com suspeita de febre amarela. A doença pode ter sido adquirida durante uma viagem do paciente, que estava em missão na Amazônia.

Outro militar foi diagnosticado com malária depois que realizar exames feitos pelo Lacen. Os dois passaram mal logo após chegarem de viagem, e conforme informações da TV Gazeta, um deles retornava da missão para buscar sua família.

O hospital particular, onde eles estão internados, comunicou que não existe risco de contaminação e que todos os procedimentos para o tratamento e diagnósticos estão realizados.

Já a Secretaria de Saúde do Estado (Sesau) ressaltou que não existe motivo para pânico entre a população, já que o parasita que transmite a malária não circula em Alagoas e as doenças foram contraídas em outro estado.

Além da investigação da febre amarela, o exame encaminhado a Fiocruz investiga outras patologias.