Alagoas24horas/Cortesia E5d4fd67 6bd1 4788 a3ac f3ca395c8d31 Administração da Uncisal

Após receber a notificação, a Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) já suspendeu a realização das matrículas para os alunos que foram aprovados na segunda lista divulgada. A anulação do vestibular e a suspensão das matrículas ocorreram por determinação judicial.

De acordo com a assessoria, o reitor da Universidade está reunido com o setor jurídico para decidir os próximo passos, assim como anunciar uma posição à sociedade. Na decisão, o juiz a Uncisal deve prestar as informações necessárias e apresentar os critérios de correção, como também as provas realizadas pelos alunos.

A ação foi impetrada pelo advogado Pedro Accioly, que representa 20 estudantes que passaram na primeira lista e ficaram de fora da lista retificada pelo Instituto AOCP.

Alguns destes estudantes dizem que não receberam os 5% a mais na pontuação por terem estudado em escolas alagoanas.

O caso

Os problemas começaram já na divulgação do resultado da primeira lista, onde houve um atraso em que estava marcado para ocorrer às 16h e só saiu às 21h31min na sexta-feira (19).

Leia mais: Estudantes reclamam de atraso na divulgação de resultado de vestibular da Uncisal

Na segunda-feira (22), a lista foi anulada pelo Instituto AOCP, organizador do certame. Em nota, a anulação do resultado se deu por problemas técnicos no sistema de cálculo de resultados e que o resultado retificado seria disponibilizado o mais breve possível.

Dias depois, uma nova lista de aprovados foi divulgada. Nomes que estavam na primeira lista acabaram ficando de fora no resultado retificado. É o caso da estudante Mariane Almeida, que apareceu como aprovada na primeira divulgação e ficou de fora da segunda.

Leia mais: Estudante aprovada em Medicina fica fora do novo listão da Uncisal