E30b74c0 621a 4655 90d6 275aa432ed63

Alagoas é o estado brasileiro com maior diversidade de artesanato. Palha, renda, peças de cerâmica e madeira... São vários os materiais usados pelos artesãos alagoanos para produzir peças autênticas e que podem incrementar a decoração de qualquer ambiente. 

Mas você sabe como combinar estes elementos rústicos na sua decoração? A arquiteta e artista visual alagoana Giulia França dá dicas práticas que vão lhe ajudar a fazer composições bem sucedidas.

“O artesanato encaixa bem em vários ambientes, basta saber combinar, aproveitando contrastes de cores, volumes e texturas, ou até mesmo dando novo uso à materiais simples. Além de originais, as peças de artesanato são mais baratas e fáceis de encontrar em nossa cidade, então, decidir por elas acaba sendo não apenas uma solução criativa, mas também uma atitude que ajuda na economia local”, analisa Giulia.  

Dica 1  - Dando novo uso à materiais simples
O uso de bambu e cabaça repaginados é uma dica muito boa porque com baixo custo e materiais locais e fáceis de encontrar. Você pode renovar o seu espaço transformando as cabaças com luminárias pendentes e bambu como divisórias. E deixa o espaço de casa mais especial.

Dica 2 – Bordados e rendas

Bordados e rendas coloridas ficam ótimas por cima de uma base lisa, que pode ser colorida ou de cor neutra. Com isso, é possível deixar o espaço bem harmônico, elegante, cheio de vida e com muito mais identidade. Como foi usado na poltrona Egg com o filé aplicado, ou o puff e as almofadas bordadas.

Dica 3 – Base neutra ressalta peças

Uma base mais neutra é uma boa dica para ambientes de forma geral, permitindo a você apostar nas cores em detalhes, que são mais fáceis de trocar. Branco, bege, cinza, ou alguma cor clara, como um rosa clarinho, ajudam a dar destaque às peças coloridas de artesanato. Além de ser mais fácil mudar as combinações, é muito mais econômico e o espaço fica bem mais elegante.

Dica 4 – Peças para a parede

Sobre formas de arrumar o espaço, no caso de peças de parede, se você tiver muitas peças parecidas e pequenas, até uns 20 cm, você pode agrupar todas em uma área, deixando próximas umas às outras, como se fosse um quadro, ou uma escultura única. No caso de peças maiores ou em menor quantidade, o melhor é dar um espaço entre eles um pouco maior. Pode deixar simétrico ou brincar com uma arrumação mais livre, fica bom dos dois jeitos.

Dica 5 – Arrumado os móveis no espaço

Arrumar móveis no espaço, acontece de algumas vezes eles ficarem um pouco perdidos em espaços maiores, quando se quer fazer um cantinho aconchegante. Um tapete consegue delimitar um espaço menor e esses móveis encaixam com muito mais naturalidade.

Dica 6 – Aposte na luz!

E iluminação! Se você tem em casa uma escultura, um quadro, ou até mesmo um móvel que seja bonito e você queira valorizar, é muito importante usar lâmpadas de foco. Com isso, uma peça normal, quando colocada sob uma luz focal se torna uma peça muito mais bonita. Iluminar bem as obras de arte valoriza a peças e ajuda também a visualizar detalhes.

Dica 7 – Verde que te quero verde

O uso de plantas também é muito bom pra nos sentirmos bem no espaço. Quem tem mais espaço, principalmente em casas, dá pra optar por um jardim vertical. Mas quem mora em apartamento pequeno pode manter seu verde em vasinhos. Suculentas e cactos são ótimos pra quem tem uma vida mais corrida porque precisa de menos cuidados. Temos opções de vasos lindos no nosso artesanato, seja de barro, cerâmica, cimento que vão deixando os espaços ainda mais especiais.

Dica 8 – Valorize o que é nosso!

A última dica é procurar coisas de produção local! Em Alagoas temos muita produção linda, de móveis, de arte e artesanato, de peças decorativas. A arte popular Alagoana tem ganhado muito destaque dentro e fora do país e temos acesso fácil a essa produção pela proximidade. Além que acaba sendo uma forma de levar nossa história e cultura pra dentro de casa e ainda ajudar na economia local.