Agência Brasil D16d6e03 fcf1 4744 8980 45038eae0c5b Maurício Quintella Lessa

Conversei com o ministro dos Transportes, Maurício Quintella Lessa (PR), sobre as perspectivas para o ano de 2018, já que ele é um dos nomes fortes da estrutura do atual governo federal e um dos principais políticos da oposição ao governador Renan Filho (PMDB).  

Cotado nos bastidores para uma pré-candidatura ao Senado Federal, Quintella confirmou a intenção de concorrer ao cargo.

Há quem diga – nos bastidores – que o ministro é uma aposta do próprio presidente Michel Temer (PMDB), assim como o também ministro (do Turismo), Marx Beltrão (PMDB), para derrotar o senador Renan Calheiros (PMDB). Temer nunca engoliu a oposição ferrenha feita por Calheiros.

O ministro diz que concorrer ao Senado Federal é o caminho mais provável, pois já esteve na “Câmara por quatro mandatos”. “Cumpri minhas obrigações na busca por ajudar Alagoas e o país. Creio que com a experiência acumulada, em vários cargos exercidos (Quintella foi vereador, secretário de Estado e deputado federal) posso contribuir no Senado Federal. Vou levar minha história, meus posicionamentos sobre os principais temas de interesse Nacional ao eleitorado, fazer o bom debate e esperar o veredicto das urnas”.

Todavia, mesmo integrando a oposição, Quintella adota um discurso mais “light”, ainda que não deixe de “alfinetar” Renan Filho. Ao avaliar a gestão do peemedebista, lembra que integra o grupo que, na visão de Quintella, será mesmo encabeçado pelo prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), na disputa pelo Executivo estadual neste ano.

O tucano, por sua vez, ainda faz suspense sobre sua candidatura.

Mas, para Maurício Quintella não há a menor chance de Rui Palmeira não ser candidato. O desafio do grupo político dos opositores será acomodar os nomes já que além da candidatura do ministro ao Senado Federal há ainda outros nomes que disputam esse espaço, como o ex-governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) e o senador Benedito de Lira (PP).

Quanto ao atual governador, o ministro classifica Renan Filho como “um gestor dedicado” e “excelente comunicador”. “Reconheço que há conquistas no governo estadual que contaram com a inestimável ajuda da bancada federal para renegociar a dívida de Alagoas, por exemplo. Em tempos de crise, isso garantiu estabilidade fiscal, ordens de serviço que foram assinadas e investimentos. Por outro lado, não temos uma grande obra em sua gestão que foi entregue à população. Os índices regrados por Alagoas nos quesitos Saúde, Educação e Segurança são péssimos e isto só para citar essas três áreas. Não evoluiu como se esperava”.

 “Há parceria institucional com o governo de Alagoas. Estamos ajudando o Estado neste sentido e vamos continuar, pois isso independe de processo eleitoral. Porém, nosso grupo político é de oposição”, complementa.

Quintella também avaliou o cenário nacional e defendeu que o governo de Michel Temer tenha um candidato para disputar a presidência da República. Em sua visão, apesar da impopularidade do atual presidente, o nome poderia ser o do próprio Temer. Trarei o que Quintella disse sobre esse assunto em outra postagem...

Estou no twitter: @lulavilar