Foto: Reprodução/Internet A079734a 195a 4c06 9e1d 8290eb4cafef Allan Teófilo Bandeira, 29 anos

Uma ossada encontrada no final de semana levou dúvidas se seria do jovem desaparecido Allan Teófilo. Entretanto, familiares do comerciário estiveram na manhã de hoje (03), no Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima para realizar o reconhecimento de uma ossada e confirmaram que ela não pertencia ao filho.

O esqueleto foi recolhido por uma equipe do IML em uma mata localizada às margens da BR-101 entre os municípios de Boca da Mata e Marechal Deodoro.

Segundo o setor administrativo do IML, além dos restos mortais, também foram apresentados à família, os objetos pessoais encontrados junto ao cadáver. Uma camisa, uma bermuda, um cinto, e uma sandália de numeração 37.

Após análise visual, feita pelo próprio pai do jovem estudante, Albério Teófilo, ficou descartada a hipótese daquela ossada humana ser de Allan Teófilo. O pai informou que o filho calçava uma numeração maior e que as roupas não eram as mesmas que ele usava no dia em que desapareceu.

A família deverá voltar nesta quinta-feira, (04), à sede do IML para verificar os registros de entrada de cadáveres não identificados nos últimos dias. Em relação à ossada encontrada, a direção do IML solicita que quem tiver algum familiar desaparecido com essas características, procure a unidade para tentar fazer o reconhecimento.

*com Assessoria