Facebook de Franklin Lou 352ff0dc 134b 481a 9b33 5c0938d66a24 Erivaldo Mandu e Franklin Lou durante campanha apoiada pelos Brandão

Prefeito Erivaldo de Mandu que ganhou liberdade da prisão no domingo, depois de uma semana  atrás das grades,  acusado de comandar um “mensalinho” entre os vereadores, afirma que a família Brandão da qual esteve aliado até há bem pouco tempo, é quem está armando um complô para lhe derrubar. Erivaldo ficará afastado do cargo, sobretudo  monitorado por tornozeleira,  assim como o vereador Joseval Costa preso também na Operação Policial ocorrida na véspera de Natal.

Na cidade a expectativa agora gira em torno da posse do vice-prefeito, Franklin Lou (PP), um estreante na política, filho do ex-prefeito Fernando Lou, detentor de uma  administração desastrosa entre 2004 a 2008, tanto que resultou na liquidação de sua carreira politica. Dra. Geny Alencar como primeira suplente assumirá a vaga do vereador Joseval.  Detalhe é que a Câmara está em recesso parlamentar, pois a missão agora fica por conta do presidente da Casa, vereador Rodolfo Izidoro, que deve convocar uma sessão extraordinária.

Os advogados de defesa de Erivaldo alegam que a gravação do vídeo que a Justiça teve acesso sobre o esquema do “mensalinho”, refere-se  à  gestão anterior, oportunidade em que Erivaldo era vice-prefeito de Jacob Brandão. “A entrega do vídeo junto ao MPE/AL, que resultou na prisão do prefeito e do vereador,  foi articulada por Carlos Henrique Lisboa da Silva, pois esse reagiu dessa maneira, porque perdeu o cargo de secretário de Administração”, diz a defesa do prefeito Erivaldo Mandu.