1f7958f7 98ff 4f2e 95c7 09d1da78cfc6

      Para nós, mulheres, a rua sempre se assemelhou em demasia com um campo de batalha. Todos os dias desviamos do assédio naturalizado disfarçado de paquera:É um "fiufiu" daqui, um"gostosa" de lá e um medo que é todo nosso.

      Nos bares é ainda pior. Se uma mulher resolve estar sozinha com uma amiga para tomar uma cerveja (exatamente igual os homens fazem), para muitos significa que elas estão lá a procura de envolvimento.Há situações em que se torna praticamente inviável estabelecer um diálogo de tanta interferência por parte dos homens.Trata-se do retrato de uma sociedade incapaz de aceitar uma mulher livre.

      Hoje me deparo com a postagem de uma amiga que retrata nitidamente omo configura-se o assédio nas redes sociais:

“Queria saber o que se passa na cabeça desses ômi, que vêem você comentando em uma postagem de grupo aberto e veem imediatamente solicitar sua amizade.
Mas gente...

     A diferença de um assédio realizado através de uma rede social é que este, muitas vezes, se torna ainda mais repetitivo e constrangedor pela dificuldade de ignorar ou pela vergonha de bloquear o assediador.

     A paquera ela só é saudável quando ambas as partes de mostram interessadas em interagir. Tudo o que acontecer fora disso, é assédio. Veja algumas situações:

    1- É assédio se você persegue a mulher e ela não demonstra algum interesse.

    2- É assédio se você está em uma paquera e mesmo assim você pede insistentemente fotos daquele momento privado da mulher. (Qual mulher nunca recebeu um :"Manda foto sua de agora"?)

    3- É assédio se você tenta estreitar os laços, se você ultrapassa limites.

    4- Não é assédio se você faz um elogio sincero e respeitoso mas este passa a ser quando você emite comentários grosseiros, invasivos.

    5- Não é assédio se você chama uma mulher para uma conversa normal, mas configura-se assédio quando você insiste e quando inicia, por exemplo, algum assunto de conotação sexual sem que a mulher esteja interessada.

     Migos, internet não é mais terra de ninguém. Estejam atentos aos comportamentos abusivos. 

     Moça, você não é obrigada a aturar assediadores em suas redes sociais. 

 

Foto: Reprodução / Internet