Foto: Reprodução 665a3c17 be3a 40e4 85c3 f0a120f6b043 Eletrobras / AL

Nesta quinta-feira (28) será definida no Rio Janeiro como ficará a situação da Eletrobrás Alagoas, que poderá ser privatizada ou liquidada, acabando com a esperança de alguns funcionários da empresa de uma possível reestatização. A empresa vem acumulando diversas dívidas ao longo dos anos, que fica no acumulado de R$ 1,5 bilhões.

Apesar do processo de privatização ser debatido há muito tempo, o governador Renan Filho (PMDB) assegurou que o governo tem não interesse algum em assumir novamente o comando da antiga Companhia Energética de Alagoas (Ceal).

Leia mais: Como a privatização da Eletrobras pode afetar sua conta de luz

A proposta do governo agora é “correr” para garantir o pagamento da dívida da União com Alagoas sobre a compra da antiga Ceal. O valor chega a R$ 2 bilhões e segundo informou o governador, o Estado deverá recorrer na Justiça a quitação.

Na época da privatização, a União pagou 50% referente ao valor da compra e não foi quitado os outros 50%. Em entrevista a Gazeta de Alagoas, Renan Calheiros afirmou que está disposto a seguir para instâncias superiores para conseguir o pagamento total da dívida.

Amanhã, os acionistas da estatal se reúnem em assembleia geral para decidir pela privatização.