Foto: Reprodução/Internet A079734a 195a 4c06 9e1d 8290eb4cafef Allan Teófilo Bandeira, 29 anos

Amanhã, sábado (23) completa um mês do desaparecimento de Allan Teófilo, de 29 anos e até o momento a única resposta que a família teve das autoridades que investigam o caso, foi o silencio. O pai do jovem disse a reportagem do Cada Minuto, que a família continua sem respostas.

 

Aldério Bandeira, pai de Allan disse que pela falta de informações por parte da comissão composta pelos delegados Rodrigo Sarmento, Fábio Costa e Thiago Prado, tem feito buscas por conta própria. “Ontem (21) estive na cidade de Murici para fazer buscas em uma mata da região, depois que nossa família recebeu uma denúncia de que o carro do meu filho teria sido visto no local”.

 

O pai de Allan falou ainda que entra em contato constantemente com os delegados em busca de pistas que possam levar ao paradeiro do seu filho, mas até o momento a família segue sem respostas.

 

A reportagem entrou em contato com o delegado Fábio Costa que disse não ter “legitimidade para se posicionar sobre o caso”, indicando que o delegado Rodrigo Sarmento, que é presidente da comissão seria a pessoa autorizada a passar as informações. Por sua vez, o delegado Rodrigo falou que “não há nenhuma novidade que mereça registro”.

 

Indignado o pai de Allan questionou a tecnologia “onde as câmeras existem apenas para fiscalizar o trânsito e não para dar segurança. A gente vive em um Estado, paga impostos e não tem o direito de ir e vir”, acrescentou.

 

“Ate agora não me deram nenhuma informação que me deixasse mais tranquilo. A gente não tem resposta de nada. A nossa vida está um absurdo. Espero que os delegados passem pra gente alguma coisa que seja concreta. Não estou trabalhando, estou vivendo para procurar meu filho”, desabafou o Aldério Bandeira, pai de Allan.

 

O caso

 

Allan Teófilo Bandeira foi visto pela última vez na noite da última quinta-feira (23) após sair de casa, no bairro da Forene, em Maceió, para ir jogar futebol com amigos na cidade vizinha de Satuba. Ele estava em um carro Picanto de placa NMJ 6631.

 

Informações sobre qualquer pista que possa levar ao paradeiro de Allan devem ser passadas para a polícia por meio dos contatos telefônicos 190 ou 181. 

 

A família também disponibilizou números para quem quiser entrar em contato: (82) 999672733, 999293741 e 988753232. 

 

*Estagiária