Agência Brasil 6bbb3876 7913 4601 a79a 17c8dad6bbe5 Ministro vira aposta da oposição para Senado

A Frente de Oposição ao governo de Alagoas discute a possibilidade de lançar até três candidatos ao Senado nas eleições de 2018. O ministro dos Transportes, Maurício Quintella (PR), é uma das apostas para 'encarar' Renan Calheiros (PMDB).

Com duas vagas em disputa, a ideia é arregimentar os partidos aliados para lançar vários nomes que possam concorrer ao cargo e ao mesmo tempo ‘minar’ a reeleição do senador Renan Calheiros (PMDB).

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella (PR) é um dos grandes nomes da oposição e tudo indica que ele será um dos candidatos ao Senado. O grupo tem ainda outras apostas para o Senado como o ex-governador Teotônio Vilela (PSDB), o senador Benedito de Lira (PP) e o deputado estadual Rodrigo Cunha (PSDB) que pode ser canditado a deputado federal numa outra composição. 

Desta forma, o senador Renan Calheiros (PMDB) terá que se desdobrar para tentar renovar seu mandato de oito anos, já que também existe uma pré-candidatura dentro do próprio partido. Trata-se do deputado e ministro do Turismo, Marx Beltrão (PMDB), que já montou o palanque e não pretende recuar. Marx estaria prestes a deixar a legenda e migrar para o PSD no início do ano. 

O ministro e deputado licenciado Maurício Quintella garante que vai à luta para garantir seu espaço na disputa pelo Senado. Por sua vez o prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB) é eventual candidato a governador e terá pela frente outro membro da família Calheiros, Renan Filho (PMDB).

“Nada impede de termos três candidaturas da oposição ao Senado. Vejo o Marx Beltrão ainda com chances de se aliar ao Rui Palmeira. Acho que fortaleceria o grupo”, disse o ministro Maurício Quintella.