6cb68f35 8e27 4624 8269 96a3207e1644 Em La La Land, Emma Stone estampa o plano que, pra mim, é o mais bonito de 2017.

Mais um ano de cinema, reflexão e mergulho no estudo dos recursos cinematográficos e da alma humana. Não, não sou crítico ou especializado no assunto. Mas deixo aqui, para quem se interessar, minha lista de trabalhos favoritos deste ano que encerra logo mais. Foi um ano muito rico para a sétima arte, muita diversidade e criatvidade em escolhas de temáticas, técnicas e abordagens.. A seleção segue o critério de figurar obras que tiveram lançamento comercial no Brasil em 2017.

Lembrando que, certamente, deixei muita coisa bacana passar batida. Mas, de tudo que eu tive chance de conferir, eis aqui o que mais me marcou:

 

- Por ordem de preferência

Cena de Blade Runner 2049, um dos melhores trabalhos do ano.
Um dos muitos belos frames de Blade Runner 2049 - fotografia do mestre Roger Deakins -, um dos melhores trabalhos do ano.

 

Filmes

- Silêncio, de Martin Scorsese.

- Mãe!, de Darren Aronofsky.

- Martírio, de Vincent Carelli, Ernesto de Carvalho e Tatiana Almeida.

- Logan, de James Mangold.

- A Criada, de Park Chan-wook.

- Toni Erdmann, Maren Ade.

- Blade Runner 2049, de Denis Villeneuve

- La La Land - Cantando Estações, de Damien Chazelle.

- Moonlight - Sob a Luz do Luar, de Barry Jenkins

- Ao Cair da Noite, de Trey Edward Shults.

- Star Wars: Os Últimos Jedi, de Rian Johnson.

- Planeta dos Macacos: A Guerra, de Matt Reeves

- Manchester À Beira-Mar, de Kenneth Lonergan

- Frantz, de François Ozon.

- Corra!, de Jordan Peele.

- Columbus, de Kogonada

- A Vilã, de Jung Byung-Gil.

- Bom Comportamento, de Ben Safdie e Josh Safdie.

- Como Nossos Pais, de Laís Bodanzky.

- Em Ritmo de Fuga, de Edgar Wright.

- Atômica, de David Leitch.

- Eu Não Sou Seu Negro, de Raoul Peck

- O Apartamento, de Asghar Farhadi.

 

Robert Pattinson soberbo em Bom Comportamento. 

 

Performances (principais ou coadjuvantes)

- Peter Simonischek, por Toni Erdmann.

- Hugh Jackman, por Logan.

- Andy Serkis, por Planeta dos Macacos: A Guerra

- Robert Pattinson, por Bom Comportamento.

- Maria Ribeiro, por Como Nossos Pais.

Kate Winslet, por Roda Gigante. 

- Denzel Washington, por Um Limite Entre Nós.

- Florence Pugh, por Lady Macbeth.

- Adam Driver, por Paterson.

- Andrew Garfield, por Silêncio.

- Michelle Williams, por Manchester À Beira-Mar.

- Kim Min-hee, por Na Praia à Noite Sozinha.

- Paula Beer, por Frantz.

- Haley Lu Richardson, por Columbus.

- Joel Edgerton, por Ao Cair da Noite.

- Geena Davis, por Marjorie Prime.

- Mark Hamill, por Star Wars: Os Últimos Jedi

- Jennifer Lawrence, por Mãe!

 

Casey Affleck e Michelle Williams protagoniza uma das maiores cenas do ano, em Manchester À Beira-Mar. 

 

Momentos

- Emma Stone sob o reflexo da projeção de Juventude Transviada e toda a sequência final de La La Land. (E quase todas as outras sequências do filme)

- O padre vivido por Andrew Garfield, em Silêncio, faminto, devora o alimento oferecido pelos humildes moradores de um vilarejo sem sequer se lembrar de orar em primeiro lugar, notando o esquecimento apenas em seguida, ao vê-los rezando.

- O clímax do terceiro ato de Mãe!

- O corte do beijo de Maria Ribeiro com o affair, em Como Nossos Pais, para uma sequência de sexo dela com o marido.

- O doloroso encontro de Casey Affleck e Michelle Williams, em Manchester À Beira-Mar, onde Michelle explode.

- Todos os planos-sequência presentes em Atômica e A Vilã.

- A luta de Ryan Gosling e Harrison Ford em meio a hologramas, em Blade Runner 2049.

- Toda a sequência de Star Wars - Os Últimos Jedi que culmina na batalha em cenário vermelho.

- Sandra Hüller cantando Greatest Love Of All, em Toni Erdmann.

- O desabafo final de Trevante Rhodes, em Moonlight - Sob a Luz do Luar.

- Várias sacadas brilhantes da montagem  e edição de som de Em Ritmo de Fuga. 

- A sequência de abertura de Planeta dos Macacos - A Guerra.

- O assassinato de Patrick Stewart, em Logan.

- Toda a fuga do assalto de Bom Comportamento que ocorre até Ben Safdie ser capturado pelas autoridades.

- A sequência em que Lady Macbeth assassina o próprio marido.

- O plano-sequência que ilustra a degradação de Bingo - O Rei das Manhãs.

- A sequência dos espelhos de John Wick: Um Novo Dia Para Matar.

- Johnny Massaro saindo de uma sessão de cinema flutuando em O Filme da Minha Vida.

- Lewis MacDougall se despedindo de Felicity Jones, em Sete Minutos Depois da Meia-Noite.

 

Que 2018 venha com mais cinema e mais coisas memoráveis!