3b3e96d2 eeff 44da 8e3c ce0f01ed4bed

 

Sophia Braz, vice presidenta do Conselho de Saúde do município de Coruripe, AL, foi vítima de homofobia neste sábado  (16).

O caso aconteceu em uma barraca da orla, bairro de Jatiuca, em Maceió, AL.

Com gritos  de “saia daqui”, “aqui não é o seu lugar”, “viado”,  entre outras  expressões chulas, a conselheira d foi   insultada, por uma cidadã,.

 A agressão  surgiu no momento que, ao passar  pela mesa onde estava a agressora, Sophia  foi elogiada por alguns componentes , fato que irritou a cidadã, como também a utilização do banheiro feminino pela mulher trans.

Para registrar a ocorrência de agressão, Sophia Braz  utilizou o celular, que foi arrancado de suas mãos pela cidadã, que encontrava-se visivelmente transtornada.

A  agressora estava tão possessa que precisou ser  contida pelos ocupantes da mesa.

Abalada, Sophia  fala de constrangimento, preconceito e homofobia: "Eu me senti humilhada, tolhida. Bateu insegurança. As pessoas acham que tem o poder de violar nossos direitos. O ódio na expressão daquela moça foi terrível.  Estou em choque.

Infelizmente esta é a realidade  de violência  para quem foge dos padrões sociais,como a  população trans. Falta respeito, sobra violência.

Mas, é claro que não podemos baixar a cabeça.Precisamos juntar forças nessa luta contra a homofobia e fazer valer as políticas públicas que garantam o direito de toda pessoa de ir  e vir. Precisamos juntar forças nessa luta contra esse conservadorismo que quer nos matar".finalizou

Sophia Braz, que é blogueira do CadaMinuto , Eu,Mulher Trans,  está em Maceió para participar da 16ª Parada do Orgulho LGBTI+ de Maceió/AL, que acontece neste domingo, a partir das 14 horas.

Procurado, para falar sobre o ocorrido, o  responsável pela barraca não quis não quis se pronunciar.