25bcd1c7 7c56 429b a3bf 38670702e016

 

Vinte e cinco produções audiovisuais genuinamente alagoanas serão exibidas a partir do

próxima dia 14 de dezembro na Mostra Sururu de Cinema Alagoano. O evento, que chega a

sua oitava edição, acontece até domingo, dia 17, no Centro Cultural Arte Pajuçara. A

entrada é gratuita. Este ano a Mostra Sururu celebra os 200 anos de Alagoas com a

diversidade do olhar cinematográfico de seus realizadores.

A mostra competitiva apresenta 19 filmes que concorrem aos prêmios oferecidos pelo Júri

Oficial, o Júri Popular e pelos integrantes do Laboratório de Crítica Cinematográfica. Outras

mais três produções convidadas complementam as sessões noturnas, ao lado de obras de

consagrados cineastas que recebem um espaço para exibição dentro da programação.

“Calabar”, de Hermano Figueiredo, será exibido para recordar os 10 anos do lançamento do

filme. Já “Sobrevivências” e “O mar de Corisco”, de Pedro da Rocha, compõe a sessão que

marca a homenagem ao realizador.

Este ano, além das exibições, a Mostra Sururu realiza atividades paralelas que acontecem

antes mesmo da Mostra Competitiva começar. No dia 11, 12 e 13 acontecerão exibições

nas escolas públicas estaduais que estão localizadas no entorno do Cine Arte. A proposta é

de aproximar a comunidade circunvizinha ao cinema realizado em Alagoas. Também estão

previstas na programação atividades formativas, como o Laboratório de Crítica

Cinematográfica e as mesas de conversa que serão realizadas com os profissionais que

integrarão o corpo de jurados.

Profissionais estes que tendem a somar na experiência dos realizadores locais com a troca

de informações e no diálogo com a produção nacional. O trio de jurados deste ano é

formado por: João Paulo Procópio, que é realizador, produtor e roteirista; Camila Vieira que

é crítica, realizadora e jornalista; e Eduardo Valente, cineasta, crítico e curador. Todos com

reconhecimento nacional e internacional.

Outra marca da Mostra Sururu é o fortalecimento dos realizadores como categoria

profissional por meio do Fórum Setorial do Audiovisual Alagoano, que nasceu dentro da

edição de 2015 da Mostra Sururu e hoje é responsável pela realização da mesma. Esse

espaço é de construção coletiva e de planejamento estratégico para o ano seguinte, onde a

categoria busca melhores condições de produção no nosso estado. Também será

reservado um momento para o encontro dos cineclubes alagoanos, uma vertente que está

em ascensão novamente e que dialoga para promover o seu desenvolvimento.

Em sua oitava edição, a Mostra Sururu de Cinema Alagoano vem se configurando como a

principal janela do nosso cinema. É o espaço de encontro da produção local com o público

de Alagoas como também de fortalecimento de uma área de atuação cultural que está em

ascensão no âmbito nacional. Todos os filmes serão exibidos gratuitamente no Cine Arte

Pajuçara.

SERVIÇO:

O quê: VIII Mostra Sururu de Cinema Alagoano

Onde e quando: No Arte Pajuçara, de 14 a 17 de dezembro, em diversos horários

Entrada gratuita

Mais informações: 98719-1131 e http://mostrasururu.com.br/

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

SEGUNDA A QUARTA, DIA 11 A 13

09h - Mostra Sururu nas escolas:

Escola Estadual Benedito de Morais

Escola Estadual Campos Teixeira

Escola Estadual Virgínio de Campos

18h - Laboratório de Crítica Cinematográfica com Fernando de Mendonça

QUINTA, DIA 14

16h - Sessão 10 anos Calabar com a presença de Hermano Figueiredo

19h - Cerimônia de abertura e Mostra Competitiva

FILMES:

Tupi Or Not Tupi. Direção Coletiva, Animação, 03min3seg

Furna dos Negros. Wladymir Lima, Documentário, 26min

Enéias, O Picapau. Celso Brandão, Documentário, 13min

Uma interrogação para o mundo. Arnaud Borges, Experimental, 3min19seg

Ressonância. Fabiana de Paula Ficção, 14min28seg

Cadê minha casa que estava sempre aqui? Renata Baracho, Documentário, 10min32seg

A Noite Estava Fria. Leonardo A. Amorim, Ficção, 17min51seg

O Peixe. Jonathas de Andrade, Documentário, 23 min (FILME CONVIDADO)

21h - Debate com os realizadores

SEXTA, DIA 15

16h - Conversa: “Produção Independente de Conteúdos Audiovisuais - a Experiência da

Pavirada Filmes”, com João Paulo Procópio

19h - Mostra Competitiva

FILMES:

Teresa. Nivaldo Vasconcelos, Ficção, 19min

Avalanche. Leandro Alves, Ficção 21min19seg

Imaginários Urbanos. Glauber Xavier, Documentário, 15min

Onde Você Mora?. Direção Coletiva, Documentário ,13min

Trem Baiano. Robson Cavalcante e Claudemir Silva, Documentário. 28min23seg

Eu me preocupo. Paulo Silver, Ficção, 19min35seg (FILME CONVIDADO)

21h - Debate com os realizadores

SÁBADO, DIA 16

16h - Conversa: “Curadoria e Crítica nos festivais – Experiências”, com Camila Vieira e

Eduardo Valente

19h - Mostra competitiva

FILMES:

Entrerio. Larissa Lisboa, Experimental, 11min57seg (FILME CONVIDADO)

Delas. Karina Liliane, Documentário, 15min23seg

A Batida da transformação. Levi Yuri, Documentário, 14m48seg

Meninos do Francês. Duda Bertho, Documentário, 15min32seg

Entre as Linhas do Tear. Marcelo Nivaldo da Silva Junior, Documentário, 10min50seg

O Carpinteiro de Jesus. Celso Brandão, Documentário, 15min32seg

Os Desejos de Miriam. Nuno Balducci, Ficção, 19min32seg

As melhores Noites de Veroni. Ulisses Arthur, Ficção 16min

21h Debate com os realizadores

DOMINGO, DIA 17

14h - Reunião dos Cineclubes de Alagoas

16h - Reunião FSAL: Planejamento do Fórum Audiovisual Alagoano para 2018

19h - Sessão Homenagem ao Cineasta Pedro da Rocha

Sobrevivências, Documentário, 20 minutos

O mar de Corisco, Documentário, 20 minutos

20h - Cerimônia de Premiação