3d66e652 148b 4b4b 94c2 7b41f561c283

A cantora Rihanna acaba de lançar a marca Fenty x Puma, mas já declarou que não pretende abrir casting específico para pessoas trans. Ela explica dizendo que várias pessoas trans trabalham ao seu lado esponteamente e que não pretende usar dessa população como ferramenta de marketing.

A declaração ocorreu nas redes sociais, depois que um fã perguntou por que não havia representatividade trans na linha de roupa. Dizendo que uma modelo trans pode entrar na grife ser o alarde para sua transgeneridade, ela declarou que é contra a exploração midiática de pessoas trans para fins capitalistas. 

Segundo Rihanna, o objetivo de contratar uma pessoa trans não deve ser apenas para chamar atenção e demonstrar que a marca é pró-diversidade. Ela defende que sabe muito bem o que é isso por ser uma mulher negra, usada muitas vezes como ferramenta de marketing. 

"Tenho tido o prazer de trabalhar com muitas mulheres trans talentosas ao longo dos anos, mas não penso em fazer uma escalação de elenco trans. Assim como não faço escalações específicas para mulheres não trans! Eu respeito todas as mulheres, e não é da minha conta se ela é trans ou não. É pessoal e algumas mulheres trans se sentem mais confortáveis para se abrirem sobre isso com os outros, então tenho que respeitar isso, como uma mulher também! Não acho que é justo que uma mulher trans, ou um homem, sejam usados convenientemente como ferramenta de marketing! Frequentemente, vejo empresas fazendo isso com pessoas trans e mulheres negras! Há sempre apenas um lugar na campanha para que simbolizar ‘nós somos muito diversificados’! É triste!”.

Fonte: http://www.nlucon.com/2017/12/rihanna-critica-marcas-que-exploram.html