Foto: Arlindo Tavares 3fdbbee4 fae1 43b1 aab7 32f13aa62d08 Cicero Ferro

O ex-deputado estadual Cícero Ferro morreu na noite desta sexta-feira, 1, aos 63 anos, em decorrência de uma parada respiratória. Ele havia dado entrada na Santa Casa de Misericórdia de Maceió, durante a tarde com um quadro de infecção pulmonar.

Em janeiro deste ano, o ex-deputado, que também era médico, foi internado em São Paulo devido a uma bactéria instalada na coluna cervical. Ele apresentou dificuldades para andar e estava se locomovendo por meio de uma cadeira de rodas.

Cícero Ferro era natural de Minador do Negrão, município do Agreste alagoano. Considerado uma figura polêmica no meio político, foi vítima de uma tentativa de homicídio em 2004, onde dez anos mais tarde os autores, seu primo e os dois filhos deste, foram condenados pela Justiça.

O ex-deputado também  foi investigado, em 2007,  acusado, junto com outros deputados, de desviar mais de R$300 milhões da folha de pagamento da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), na Operação Taturana.

Atualmente Cícero Ferro era suplente de deputado, se candidatou nas eleições de 2014 pelo PRTB, e não foi eleito. Obteve 13.593 votos (0.95%), ocupando a 41ª posição.

O velório acontecerá no Cemitério Campo Santo Parque das Flores, até às 15h deste sábado (2), depois o corpo segue para a cidade pernambucana de Recife, onde será cremado. Cicero Ferro deixou esposa, três filhas e dois netos.