C80694b4 a730 43f0 a035 781a0a8ca335

A violência contra a mulher jamais será associada somente a atos físicos agressivos. Relacionamentos abusivos e consequentemente violentos têm muito em comum. Embora o abusador não tenha um perfil pré-estabelecido, os comportamentos se repetem. Confira abaixo algumas outras formas de violência:

1. Violência Psicológica: Capaz de causar profundos danos na autoestima e na saúde mental da vítima. São exemplos: Humilhações, perseguições, ofensas, chantagens, ameaças, manipulação, vigilância constante, insulto, castigos.

2. Violência Sexual: Geralmente acham que esta se limita ao estupro e não é bem assim. Configura-se como violência sexual toda e qualquer atitude machista que faça com que o homem queira ter domínio no corpo feminino. São exemplos: Quando o homem "proíbe" o uso de métodos anticoncepcionais, quando se nega fazer uso de preservativo, quando a mulher é obrigada a realizar práticas sexuais contra a sua vontade. Também é caracterizada violência sexual a mulher que tem os limites sua intimidade violados e um exemplo claro e tristemente corriqueiro é o assédio que acontece nos transportes públicos, onde alguns homens se aproveitam do tumulto para "encoxar" ou "passar a mão". Não esquecendo ainda do estupro marital, onde a mulher é coagida a prática sexual sem vontade mas somente por acreditar ser "obrigação de esposa".

3.Violência Simbólica: É aquela que reforça os papéis machistas e reforçam estereótipos pejorativos às mulheres. Ex: "Toda mulher dirige mal", "loira burra", "não é mulher pra casar", "mulher minha não faz isso"

4.Violência Patrimonial: Destruição de bens materiais ou objetos pessoais pelo cônjugue, divisão de bens que favorece o homem, não pagamento de pensão, controle sobre os gastos e dinheiro da mulher, ocultação de bens e ganhos, proibição que a mulher trabalhe.

5. Gaslighting: É uma forma de abuso psicológico no qual informações são distorcidas para favorecer o abusador ou simplesmente inventadas com a intenção de fazer a vítima duvidar de sua própria memória, percepção e sanidade mental. Exemplo: "Você está louca", "Você está criando essa situação", "Você gosta de criar problemas", "Não é nada disso que você está pensando".

6. Manterrupting: Quando um homem interrompe constantemente uma mulher, de maneira desnecessária, não permitindo que ela consiga concluir sua frase.

7. Mansplaining: Quando um homem dedica seu tempo para explicar algo óbvio a uma mulher, de forma didática, como se ela não fosse capaz de entender.

8. Bropriating: Quando um homem se apropria da mesma ideia já expressa por uma mulher, levando os créditos por ela. Exemplo: Muito comuns em reuniões de trabalho.

 

Estejamos atentas e determinadas a não aceitarmos aquilo que nos diminui.

Foto: Reprodução/Internet