Taísa Bibi Bd19aad8 419f 4e08 adb2 cb4facd0b398 Psicóloga desafia-se a unir mulheres no interior de AL

Compartilhar vivências, buscar soluções para questões particulares, mas comuns a cada uma, ampliar a visão acerca do papel social da mulher. O que, a princípio, pode parecer abstrato e distante da realidade, resume os encontros femininos, realizados em Arapiraca, para desenvolver o autoconhecimento das participantes e, assim, fortalecê-las para enfrentar questões do dia a dia, com mais confiança e clareza do impacto das decisões em seu bem estar.

Comandado pela psicóloga Glauce Kelly Lima Costa, graduada pela Universidade Federal de Alagoas em psicologia e também bacharel em direito, o grupo terapêutico para mulheres tem encontros semanais, totalizando dez sessões, nos quais são explorados temas que vão da interação pessoal até a ansiedade e questões pessoais, caso as participantes se sintam à vontade para compartilhar.

Questões como violência doméstica e as repercussões das leis brasileiras voltadas a este crime, bem como a rede de apoio para o atendimento à mulher em situação de violência, também são abordados durante o encontro, demonstrando que o bem-estar feminino vai muito além dela mesma. 

 

“Escolhi trabalhar com as mulheres por causa das experiências enriquecedoras que tive nos grupos anteriores. No grupo, elas possuem a oportunidades de trabalhar diversos temas de interesse comum de todas, formam novos vínculos e percebem que tem outras pessoas que já passaram por situações parecidas e encontraram mecanismos para melhorar”, explica a psicóloga.


O primeiro grupo teve início em abril e foi encerrado em julho. O segundo grupo está em curso e deve ser encerrado ainda em dezembro. No total, mais de 20 mulheres participam da iniciativa. A psicóloga adianta que será iniciado um terceiro grupo, em janeiro de 2018, com encontros na sede da empresa Zap Consultoria, no Centro de Arapiraca.

A empresária Marília Freire Cerqueira Mota ressalta que o grupo terapêutico a fez refletir acerca da própria rotina. “A terapia me ajudou a parar, a ter um momento para mim. Lá, a gente consegue olhar mais para dentro da gente por que nesta loucura que vivemos, não conseguimos nem nos perceber. Ajudou na minha autopercepção e principalmente a lembrar que a gente precisa ter esse tempo, além das novas amizades”, avaliou.

Glauce Costa ressalta que a terapia em grupo é baseada em estudos científicos e, por isso, gera resultados satisfatórios ao permitir que os participantes façam o tratamento terapêutico, ao mesmo tempo que obtêm um suporte por meio da troca com outras pessoas, em menor tempo do que no atendimento individual.

Prestes a concluir a série de encontros, a representante comercial Sirlene Bispo afirma que valeu a pena frequentar o grupo, nas noites de sexta-feira. “Para mim, está sendo fantástico. Conheci pessoas diferentes e costumes, ideias. Normalidades que, aqui em Arapiraca, eu achava que não tinha. Estou amando”, disse.

Mais informações sobre como participar no site www.zapconsultoria.com.br ou pelos telefones 3522-7369 ou 99904 – 1834. A iniciativa tem convênio com os planos de saúde: Cassi, Saúde Caixa, Smile Saúde, Geap e Postal Saúde.