Foto: Cortesia ao Cada Minuto 5abe5215 c1b1 40bb 877b f348f043a6b7

Após a realização do exame de necropsia, realizado nesta terça-feira, 14, o Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima constatou que a jovem Débora Isis, 18 anos, estava morta há mais de 48 horas. A informação foi confirmada por meio de nota, pela assessoria de imprensa do órgão.

O corpo de Débora Isis estava sendo velado desde o último domingo, 12, quando foi declarada sua morte após uma parada cardíaca. Equipes médicas do Hospital Geral do Estado (HGE) e do Hospital Ib Gatto Falcão também  diagnosticaram que a jovem havia sofrido falência múltipla dos órgãos.

A família da jovem se recusava a realizar o sepultamento, pois acreditava que ela estava viva em estado de catalepsia, devido a histórico do problema na família.

Segundo Cristina, mãe de Débora, mesmo após ter sido declarada sua morte, a filha teria mexido os olhos. A mãe também afirmou que durante o internamento, a jovem teve reações adversas ao remédio aplicado na unidade hospitalar.

O corpo foi encaminhado para o IML a pedido do delegado do município de Rio Largo e do Ministério Público Estadual.

A assessoria de comunicação do Instituto já havia confirmado a morte da jovem, na tarde desta terça, e aguardava a finalização do exame de necropsia. O laudo cadavérico, sobre a causa da morte de Débora será encaminhado para o 12º Distrito Policial de Rio Largo dentro de 10 dias úteis.

O corpo de Débora Isis já foi liberado para sepultamento e, segundo a família, deve acontecer nesta quarta-feira, por volta das 14h.

Leia a nota do IML, abaixo:

"O Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima informa que após realização de exame de necropsia ficou confirmada a morte da jovem Débora Isis Mendes de Gouveia, 18 anos de idade.

No exame de necropsia realizado pela perita médica legista Magda Vilela ficou constatado que a vítima estava morta há mais de 48 horas.

O laudo cadavérico completo, com todas as informações sobre a causa da morte, será encaminhado para o 12° Distrito Policial de Rio Largo no prazo de 10 dias úteis.

O corpo Débora Isis foi liberado para sepultamento."

 

*Estagiária