Foto: Ascom/ALE Af3887f5 20dd 424b a78c e71490b653b5 Deputado Luiz Dantas

O deputado estadual Luiz Dantas (PMDB) divulgou uma nota na manhã deste sábado, 11, em que prefere “ficar em silêncio” até o fim das investigações após os diversos tiroteios ocorridos no município de Batalha, no Sertão Alagoano. O vereador Adelmo Rodrigues de Melo, 61 anos, conhecido como Neguinho Boiadeiro, foi morto a tiros quando saía de uma sessão da Câmara de Vereadores do município.

De acordo com o deputado, ele diz que “diante dos acontecimentos lamentáveis, ocorridos em Batalha, expresso a minhaposição de ficar em silêncio aguardando a conclusão das investugações”, disse o Luiz Dantas que completa: “Eu confio na polícia, no governo do meu Estado, no sentido de elucidar fatos criminosos e punir seus responsáveis na forma da lei”, concluiu o deputado.

O clima de guerra em Batalha começou com a morte de Neguinho Boiadeiro. Informações de testemunhas dão conta de que dois homens armados estariam esperando o vereador sair da sessão da Câmara e teriam deflagrado diversos disparos contra a vítima. Adelmo foi atingido por diversos disparos e não resistiu aos ferimentos. Um policial militar que faz a segurança do parlamentar também foi atingidos pelos disparos.  

Imagens de um vídeo que circula nas redes sociais, divulgadas na tarde desta quinta-feira, 9, mostram a viúva e filho do vereador de Batalha acusando a prefeita do município Marina Dantas e o ex-prefeito Paulo Dantas, pelo crime.

Leia mais: Viúva e filho de vereador assassinado em Batalha acusam família rival; veja vídeo

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil. A cúpula da Segurança  Pública está monitorando a situação para evitar que outros fatos como este voltem a ocorrer e criem um clima de insegurança na cidade.

Leia mais: Rixa familiar histórica pode ter motivado crimes ocorridos nesta quinta em Batalha

*Estagiário