70a991ce d9ce 4e88 8d7f b29bae67f2b6

Em relação à linha de transporte intermunicipal metropolitana Cruzeiro do Sul/Maceió (via Ponta Verde), a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal) informa que não ocorreram alterações em seu trajeto, ao contrário do que foi informado pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) de Maceió. O que houve foi uma divisão da linha em Rio Largo, com cada uma delas saindo de um terminal diferente.

A autorização concedida pela Arsal para a empresa Veleiro Transporte e Turismo LTDA operar na linha e, posteriormente, dividi-la, atende a um pleito de milhares de passageiros dos conjuntos habitacionais Margarete Procópio, Brasil Novo, Cruzeiro do Sul e Jarbas Oiticica, de associações de moradores e das prefeituras de Rio Largo e Satuba.

Estudos de viabilidade técnica realizados por este órgão regulador atestaram a necessidade da implantação da divisão da linha dentro de Rio Largo, que foi implantada sem alterações no trajeto - sob pena de prejudicar a própria população que utiliza o transporte intermunicipal diariamente - e sem que houvesse danos ao Sistema de Transporte de Passageiros Urbano da capital.

A Arsal informa ainda que, em 5 de janeiro deste ano, em documento encaminhado a SMTT, solicitou da superintendência a confirmação do itinerário, visto que não seria criada uma nova linha, mas feita uma divisão de trajeto já realizado pela empresa de ônibus entre Cruzeiro do Sul e Maceió. Até o momento a demanda não foi respondida.

A Arsal esclarece, por fim, que antes de autorizar mudanças no transporte rodoviário intermunicipal de passageiros, são analisadas questões como demanda e equilíbrio econômico-financeiro. Com a comprovação da necessidade da alteração e diante da ausência de resposta da SMTT ao ofício, a Agência utilizou de sua autonomia para autorizar a divisão do trajeto.