Foto: Assessoria do PMDB A64a307d 7421 4643 82f6 0edb6913a4d8 Governador Renan Filho (PMDB)

Durante a assinatura da ordem de serviço para ampliação do Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, na manhã desta terça-feira (07), o governador Renan Filho fez um breve comentário sobre a aliança do PMDB com o PT e disse que ainda não tem uma definição de “espaço” que o partido [PT] vai ocupar no Governo. 

De acordo com Renan, ele chegou de viagem recentemente e não conversou com o PT, mas que ainda essa semana vai conversar com o partido para alinhar o caminho que será tomado.

Privatização

Quando perguntado sobre a possível privatização do Centro de Convenções, o governador disse que não o termo não é de privatizar, mas sim de concessão.

"Temos que dar eficiência a todos os espaços públicos. O aeroporto de Brasília era da Infraero e tinha baixíssimo fluxo, porque a Infraero não tem muita capacidade de atrair voos, novos negócios. O mesmo com o Centro de Convenções do estado. O ideal é que alguém promova, traga novos eventos e a gente ganhe um outro centro de convenções. Quem for administrá-lo terá a responsabilidade, por exemplo, de construir outro em Maragogi, que precisa ser feito. Precisamos de um em Arapiraca, terminar o da Barra de São Miguel", explica.

"Ganha todo mundo, porque o cidadão não quer saber quem é o proprietário. Ele quer que as coisas funcionem, sejam os hospitais, as escolas, os aeroportos, os centros de convenções", enfatizou.

Segundo Renan, a iniciativa privada não será feita em todas as áreas. "Esse é o caminho, mas não quer dizer que em todas as áreas de certo. Nossa companhia de águas vamos manter estatal. Ela está indo bem, fazendo investimentos, leva água para onde precisa. Agora no campo do esgotamento sanitário temos que atrair investimentos privados, porque se for esperar por outros não vamos conseguir recursos", avalia.

Ampliação do Centro de Convenções

Coordenado pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), o projeto é avaliado em R$ 16,8 milhões - repassados pelo Ministério do Turismo (MTur) para a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur). O projeto prevê a construção de um novo auditório, com capacidade para mil lugares, três salas especiais e mais 226 vagas de estacionamento. As intervenções correspondem ao acréscimo de 7 mil m² de área com funcionalidade no empreendimento.