Cortesia Ascom/Uncisal 063b1aee af0a 460a be29 8d7e0e6ab5b9 Uncisal

A Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), por meio de projeto vinculado à Pró-Reitoria de Extensão, desenvolvido por professores dos cursos de Terapia Ocupacional, Fisioterapia e Fonoaudiologia e profissionais de saúde do CER III-Uncisal e com participação de acadêmicos dos respectivos cursos, promove nos dias 9 e 10 o I Simpósio Multifuncional na Atenção à Criança com Deficiência – Novos Desafios no Atendimento à Criança com Microcefalia.

O evento acontece no Maceió Mar Hotel e tem o intuito de integrar profissionais e estudantes da saúde, educação e cuidadores e busca destacar a relevância e a necessidade de implementar ações para um cuidado pleno das crianças com microcefalia.

As inscrições podem ser efetuadas no site: http://simposio-microcefalia.tk/index.php

O projeto

O projeto tem como finalidade intervir, por meio de uma abordagem centrada na família e de ações interprofissionais, na estimulação precoce aos bebês com microcefalia decorrentes da infecção congênita pelo Zika vírus e ou que apresente outras alterações neurológicas, realizando avaliação e acompanhamento do desenvolvimento neuropsicomotor nos primeiros anos de vida.

As atividades do projeto iniciaram em 2016 proporcionando assistência multiprofissional de estimulação precoce aos bebês com microcefalia. Atualmente atividades de pesquisa e de educação em saúde estão sendo desenvolvidas, bem como parcerias intersetoriais, como capacitação de profissionais da educação infantil em prol do processo de escolarização dessas crianças.

Casos

Nos últimos dois anos houve um significativo aumento no número de crianças nascidas com microcefalia, sendo o Nordeste brasileiro a região com o maior número de crianças acometidas. Este advento reorganizou os serviços de saúde e as atuações dos profissionais para atender a demanda de intervir de maneira mais precoce buscando o desenvolvimento dessas crianças com menores sequelas.

À medida que a criança cresce, novos desafios são impostos a sua condição, tais como: aquisição de novas habilidades, ampliação de sua participação social e inclusão em contextos educacionais. Dessa forma, este evento se propõe a divulgar, refletir e discutir as demandas atuais e futuras de cuidado da criança ao longo do seu desenvolvimento em Alagoas, assim como trabalhar temas específicos que compreendem desde os desafios de lidar com os déficits decorrentes da microcefalia no manuseio da criança, nas adaptações necessárias para o domicílio, alimentação e nos contextos educacionais através de estratégias e adaptações curriculares.

Programação

Dia 9 de novembro 2017

8H – Credenciamento
8H-8H30 – Mesa de Abertura
8H30-9H10 - Palestra: Atualização sobre os aspectos sociodemográficos da Síndrome Congênita do Zika vírus e das crianças com microcefalia no estado de Alagoas.
9H10-10H20 – Mesa Redonda: Desafios da Intervenção Precoce para oportunizar estímulos nos Contextos de vida da criança.
10H20-10H40 Intervalo
10H40-12H – Mesa Redonda: Inclusão da criança com deficiência na educação infantil e o Desafio para a educação das crianças com microcefalia em Alagoas. 
13H-15h – Oficinas 
. Manuseio da criança com microcefalia 
. Estratégias Educacionais para Déficits Motores 
. O cuidado interprofissional da criança com microcefalia: acolhendo a dimensão afetiva e subjetiva no processo de reabilitação 
15H15-15h30 Intervalo
15H30-17H15 – Oficinas 
. Adaptação Curricular na Educação Infantil  
. Intervenção Precoce centrada na Família 
. Crianças com dificuldades alimentares 
13H-17H – Exposição dos Banners e Mostra Cultural
 
Dia 10 de novembro 2017

8H-8H40 – Palestra: Atualização sobre os aspectos clínicos da Síndrome Congênita do Zika vírus e repercussões para o desenvolvimento neuropsicomotor das crianças com microcefalia. 
08h40-09h40 - Palestra: Desafios da Saúde Pública na Intersetorialidade: Construindo caminhos para atenção à saúde da criança com Microcefalia

9H40-10h Intervalo

10H-12H – Oficinas

. Adequação postural e Adaptações de baixo custo 
. Garantia de Direitos das crianças com Microcefalia
. Estratégias para facilitar a comunicação em crianças com déficits intelectuais