Foto: Itawi Albuquerque 21b1bc39 9a29 4f5a 8a3b 3def0cd207ed Cícero Péricles

Depois da amarga crise entre 2015 e 2016, que afetou diretamente o setor de serviços em Alagoas, o economista Cícero Péricles garante que o bimestre de novembro e dezembro serão “meses de festa” para os diversos setores da economia alagoana.  

 

O primeiro a se beneficiar é o setor do turismo com a chegada da alta temporada, período que o volume de turista no Estado sob consideravelmente, principalmente nas cidades litorâneas.

 

Com a movimentação dos visitantes, a economia circula nos estabelecimentos formais e também para os ambulantes nas praias. A construção civil, segundo o economista, passa a ter uma movimentação maior devido ao crescimento do número de reformas de imóveis no final do ano.

 

“Novembro e dezembro também é o melhor bimestre para a indústria, já que os demais segmentos estão com uma expectativa positiva”, comentou ele. O comércio é de uns com maior expectativa de final de ano.

 

Segundo Cícero, mesmo com a crise dos dois últimos anos, agora em 2017 o comércio apresentou um crescimento mensal, resultado da injeção dos recursos como saldo do FGTS, PIS-PASEP e a antecipação do Fundo de Garantia.

 

“Agora nós teremos um comércio a espera do 13ª salário e também do salário integral dos milhares de trabalhadores alagoanos, que tem uma maior sensação de poder de compra”, enfatizou o economista.