Ao longo do ano, o Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL) investiu em desenvolvimento e atualização das técnicas de combate a incêndio na corporação. Alguns militares foram enviados para fora do Estado para atualização das técnicas e, em seguida, pela aquisição de um contêiner que será utilizado como Simulador de Combate a Incêndio com fogo real.

A equipe de instrutores formada pelo capitão Fernando Holanda, tenente Rafael Duarte, tenente Messias Feliciano e sargento Alysson Santa Rosa já havia testado o equipamento, mas nessa sexta-feira (27), aconteceu o primeiro treinamento “oficial” com a participação de alguns membros do alto escalão do Corpo de Bombeiros, incluindo o comandante-geral, coronel Adriano Amaral da Silva.

Os seis oficiais participantes do treinamento receberam uma breve instrução sobre como seria desenvolvida a atividade, utilizaram todo o equipamento de proteção individual e respiratória e foram orientados sobre como se portar dentro do simulador. Todos puderam aplicar duas técnicas para extinguir o fogo em ambientes fechados, além de acompanhar todo o processo de evolução do incêndio.

“Eles puderam participar daquilo que a tropa vivencia no dia a dia e, com isso, eles poderão contribuir para a melhoria, cada um dentro de sua atribuição, opinar por uma melhor compra (de materiais ou equipamentos) se aproximando mais da realidade do profissional e da parte operacional”, destacou o capitão Holanda.

O coronel Adriano considerou a experiência maravilhosa, parabenizando a equipe responsável pela promoção do simulado. “Foi maravilhoso. Realmente deu para sentir na pele o que é estar nesta temperatura e combater o fogo. Gostei bastante, estou me sentindo mais bombeiro, foi uma experiência inacreditável. Quero parabenizar aos instrutores e toda a equipe que organizou esse momento”, disse o comandante. “A meta agora é que toda a tropa passe por este simulador”, concluiu.

Todos os bombeiros que participaram da atividade foram avaliados e acompanhados, antes e depois do exercício, por médicos e enfermeiros da Superintendência de Saúde do CBMAL e de uma unidade de suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O SIMULADO

O Exercício com Fogo Real propicia aos participantes o contato com um ambiente extremo, muito semelhante às condições adversas enfrentadas em um combate ofensivo a um incêndio real. Dentro do Simulador, os participantes são confrontados com o desconforto gerado pelo uso dos equipamentos de proteção, com visibilidade restrita, com calor extremo, com vapor d’água e com chamas reais. Apesar das condições extremas, o treinamento é realizado de maneira segura e controlada, devido à aplicação de um protocolo rígido segurança.

Nesse contexto, o exercício com fogo real realizado em Simulador tipo contêiner possibilita um ambiente controlado onde o bombeiro aluno poderá ter contato com fenômenos envolvidos em um incêndio em compartimento e com a aplicação das técnicas de forma correta, permitindo a visualização de todo o processo de desenvolvimento do incêndio, fenômenos de ignição da fumaça e generalização do incêndio, além da eficiência das técnicas ofensivas no controle do sinistro.