Foto: Agência Brasil 7a2e83a3 efd4 4350 803f ee711669dbf6 Câmara rejeita denúncia contra Temer por 251 a 233 votos.

Por 251 votos a favor e 233 contra a Câmara dos Deputados rejeitou, na noite desta quarta-feira, 25, a denúncia contra o presidente Michel Temer. A maioria da bancada alagoana votou contra o parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), cujo relator é o deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG). Apenas três deputados federais por Alagoas votaram a favor.

Eram necessários o mínimo de 342 votos contra o parecer do deputado Andrada para que o caso seguisse ao Supremo Tribunal Federal (STF), a quem cabe investigar o presidente, conforme a Constituição. O texto era a favor do arquivamento do processo. Com a decisão dos deputados, a denúncia é suspensa e só pode ser retomada depois que Temer deixar a presidência.

Os deputados alagoanos, Arthur Lira (PP), Marx Beltrão (PMDB) e Maurício Quintella (PR) votaram para que a denúncia contra Michel Temer fosse arquivada, ou seja, SIM.

Já os outros seis deputados, Cícero Almeida (Pode), Givaldo Carimbão (PHS), JHC (PSB), Paulão (PT), Pedro Vilela (PSDB) e Ronaldo Lessa (PDT) votaram NÃO, a favor de que o presidente fosse investigado pelo STF.

Ao todo foram 486 deputados votantes. Houve 25 ausentes e duas abstenções.

Temer é acusado de organização criminosa e obstrução de Justiça, pela Procuradoria-Geral da República (PGR), com base em delações e provas colhidas ao longo das investigações da Lava Jato.

No dia 2 de agosto deste ano, Michel Temer também conseguiu barrar uma primeira denúncia, também da PGR, por corrupção passiva. Na ocasião, 492 deputados votaram, foram 263 a favor do relatório do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que recomendava a rejeição da denúncia, 227 contra e duas abstenções. Houve também 19 ausências.

Com o resultado da votação desta quarta, o parecer da CCJ foi aprovado e Temer não poderá ser investigado.

Veja como votaram os deputados de Alagoas:

Arthur Lira (PP) - sim

Cícero Almeida (Pode) - não

Givaldo Carimbão (PHS) - não

JHC (PSB) - não

Marx Beltrão (PMDB) - sim

Maurício Quintella Lessa (PR) - sim

Paulão (PT) - não

Pedro Vilela (PSDB) - não

Ronaldo Lessa (PDT) - não