Cláudio Roberto 79175a25 fe21 4a32 a4d4 3cab4f7fc58f Vereador pede reorganização e fiscalização

Na sessão da noite desta terça-feira (17), na Câmara Municipal de Arapiraca, foi aprovado requerimento do vereador Dr. Fábio (PR), solicitando à Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), fazer um estudo para implantar e reorganizar os estacionamentos públicos localizados no centro de Arapiraca, mostrando local específico para motos, carros, deficientes físicos e idosos.

Ao justificar o seu pedido, Dr. Fábio classificou de problemáticos os estacionamentos públicos no centro da cidade, onde é praticamente impossível se estacionar um veículo na região. Ainda de acordo com o vereador arapiraquense, o seu pedido se baseia também no fato de que Arapiraca é uma cidade com um grande número de motos e que são estacionadas em frente aos estabelecimentos comerciais para que os motociclistas possam fazer suas compras.

Zona Azul

O requerimento foi discutido e recebeu o apoio dos vereadores Willomaks da Saúde, Melquisedec de Oliveira, Pastor Marcos Caetano, Rogério Nezinho e Professora Graça, presidente da Câmara de Vereadores. Na oportunidade, a professora Graça lembrou da aprovação, pelo Poder Legislativo, do projeto que cria a Zona Azul para reordenamento do trânsito da cidade, mas que ainda não saiu do papel.

Outro problema abordado pelo parlamentar, notadamente na região central na cidade, é quanto aos motoristas que insistem em parar em fila dupla, mesmo que de maneira rápida, mas que causam lentidão no trânsito na região das Praças Marques da Silva e Manoel André, além do trecho do Calçadão do Largo Dom Fernando Gomes, Ruas Estudante José de Oliveira Leite e XV de Novembro e na Avenida Rio Branco. 

“Estes são trechos que precisam ser fiscalizados constantemente, sobretudo no horário comercial, não apenas para aplicar multas, mas para alertar e reeducar os motoristas. Vale lembrar que a presença dos agentes de trânsito evita que os condutores cometam infrações, mas até mesmo em horários de pico os agentes estão ausentes”, destacou.