Foto: Câmara Municipal 1aa3d037 ddc1 45b7 8fa6 1a3a0101571d Vereador Ronaldo Luz

Durante a sessão ordinária desta terça-feira (17) na Câmara Municipal de Maceió, o vereador Ronaldo Luz (PMDB) pediu desculpas à comunidade de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT) com relação a sua afirmação na última quarta-feira (11) de que homossexualismo era doença.

Ronaldo Luz disse que repudia o homofobia e que "sua intenção era criticar a TV Globo e suas novelas que leva em sua programação a banalização da sexualidade".

O vereador também pediu desculpas ao arcebispo de Maceió, Dom Antônio Muniz, sobre ter afirmado - também na semana passada - que os filhos dos senhores de engenho que tinham a "doença", viravam padres para se esconder.

Durante a sessão de hoje, alguns vereadores foram solidários ao vereador Ronaldo Luz e o elogiaram pelo pedido de desculpas. Silvânio Barbosa (PMDB) enalteceu a atitude do colega, mas disparou críticas sobre as afirmativas da última semana.

"Não reconheci ali o Ronaldo Luz que faz belos trabalhos pela sociedade maceioense. Quando o senhor disse que homossexualismo era doença, eu jamais imaginei que fosse doente por isso. Porque eu sou doente de hérnia, de diabetes. O senhor mexeu com uma categoria que se sente ofendida porque são crucificadas pelo preconceito. O senhor, no fundo do coração, não é preconceituoso. O senhor teve grandeza de pedir desculpas. Mas o senhor ainda será crucificado por este erro".

Silvânio disse ainda que não apoia a iniciativa e o pensamento de tratar o homossexualismo como doença. "Isso é uma escolha própria como ser humano. Que sirva de exemplo para que a gente possa refletir todo e qualquer ato. Porque isso é uma arma que pode ofender muitos lá fora" finalizou.

Protesto

Antes e durante a sessão, membros do Grupo Gay de Alagoas (GGAL) realizaram uma manifestação em frente à Câmara de Maceió. De acordo com o Nildo Correia, presidente da GGAL, o vereador Ronaldo Luz irá se reunir com uma comissão da entidade para retratar-se pessoalmente com os representantes do movimento LGBT.

*Estagiário