foto: Cada Minuto B14dfdc7 f6b5 4d03 ba2d d5f471f2d6ad prefeito de Maceió, Rui Palmeira e ex-governador Teotônio Vilela Filho

A posição do ex-governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) nas redes sociais reafirmando o apoio ao prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), em uma candidatura ao governo do Estado de Alagoas, coloca tudo agora nas mãos de Palmeira. Depende apenas de Rui dizer “sim” ou “não”. Já poderá dizer no próximo dia 11 de novembro, quando o partido se reúne. Dará o passo adiante ou manterá a cautela? 

A decisão de Vilela é concreta por um motivo bem simples: ele passará o comando do partido para Rui Palmeira. 

Com a posição de Vilela, Rui Palmeira não tem mais porque deixar o partido. Havia nos bastidores a discussão sobre uma possível ida do prefeito para o Democratas do secretário municipal de Saúde, José Thomaz Nonô. A saída do “ninho tucano” só se daria se houvesse de fato uma aliança branca entre Teotonio Vilela Filho e o senador Renan Calheiros (PMDB). Vilela deixa claro: essa aliança não existe. 

Segundo Vilela, o PSDB estará todo ao lado de Rui Palmeira e isto será oficializado no próximo dia 11 de novembro. Resta saber o que o prefeito de Maceió pensa sobre o assunto. 

Antes de Vilela publicar o assunto em suas redes sociais, ele me concedeu uma entrevista que está nesse blog, onde afirmava enfaticamente: “não há acordo com Renan Calheiros. O prefeito Rui Palmeira é o meu candidato”. Dias depois, publicou o que havia me dito em suas redes sociais e isso já tomou conta de algumas matérias na imprensa. 

Pelo visto, quem esperava uma aliança entre Renan Calheiros e Vilela terá que “tirar o cavalo da chuva”. O posicionamento de Vilela é o suficiente para animar Rui Palmeira a ir para uma candidatura? Aí é com o futuro. O fato é que Vilela busca duas ações com seu pronunciamento: 1) afastar os boatos de uma aproximação com Renan Calheiros; 2) ser uma das vozes ativas na construção de um bloco de oposição onde ele será o candidato ao Senado Federal. 

Vilela diz que “trabalhará junto a todos os dirigentes estaduais no sentido de haver unanimidade em torno do nome” de Rui Palmeira. “Tenho absoluta certeza de que ele conduzirá os tucanos com seu bom senso político, responsabilidade partidária e compromisso com a social democracia. Também externo a minha confiança, e a confiança dos tucanos de Alagoas, com a candidatura de Rui Palmeira ao governo do Estado no próximo ano”, publicou o ex-governador. 

Rui Palmeira ainda não se pronunciou sobre a recente fala de Vilela. 

Há ainda uma questão na chapa de oposição: acomodar outros aliados caso Rui Palmeira seja candidato ao governo e dispute contra o atua governador Renan Filho (PMDB). Teotonio Vilela será um dos candidatos ao Senado. Quem será o segundo nome? O Democratas tem José Thomaz Nonô para indicar. O PP tem o senador Benedito de Lira e ainda há a possibilidade do ministro do Turismo, Marx Beltrão (PMDB) mudar de lado. Do lado de Nonô, por exemplo, já era visto com muitos bons olhos a vinda de Palmeira para o Democratas. 

Estou no twitter: @lulavilar