Assessoria/Arquivo 5a137b93 df6f 4adf bdcb ce34f7a9782b Sede da Adefal

Em meio a uma eleição judicializada, as contas da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas (Adefal) foram bloqueadas nesta sexta-feira, 6.

Conforme a assessoria da Chapa 2, de oposição a atual gestão, o bloqueio ocorreu porque a diretoria da entidade não comunicou ao banco acerca da prorrogação do mandato.

Em junho deste ano, o juiz Ayrton de Luna Tenório suspendeu o pleito eleitoral e determinou a permanência da diretoria da entidade até o dia 30 de setembro ou até as novas eleições, o que ocorresse primeiro.

No entanto, segundo a Chapa 2, por “ingerência e incompetência”, o banco não foi comunicado da decisão, gerando o bloqueio das contas.  

“Reforçamos que a Chapa 1 tenta, a todo e qualquer custo, denegrir a nossa imagem e transferir para nós a culpa de sua incompetência e falta de interesse pela instituição. E que, inclusive, os mesmos deveriam ter utilizado do tempo ganho pela decisão judicial para organizar a casa e a gestão, fato que diante desse exemplo, verificamos que não aconteceu”, diz um trecho da nota encaminhada pela Chapa 2.  

João Ferreira Lima disputa a reeleição pela chapa 1 e a chapa 2 concorre com Pedro José de Lima Neto.