3b3236c3 da3d 491a 8ef1 e2e74bccdc40

 

Ela é uma menina preta e mora em uma região periférica  no municipio de Rio Largo,AL,em  que a gravidez na adolescência é uma epidemia, e , é vista como algo normal e não causa rebuliço na cabeça das pessoas. Tem algumas  amigas próximas que pariram, até com 12 anos, e hoje carregam o filho nas costas, como uma encomenda entregue em endereço errado.

Ela diz que gosta de namorar, sente prazer em ter alguém por perto para trocar idéias, sair, passear e etc e tal, mas mantém a lucidez quando o assunto é sexo.

Como minha mãe diz: "a gente precisa está preparada para assumir o sexo como algo que faz bem. Eu não tenho ainda maturidade para isso. Meu namorado vira e mexe me pedia a tal prova de amor. E falava do meu corpo. E ficava insistindo, insistindo. E um dia de tanto ele insistir fui ficando  irritada, muito por ser forçada a fazer algo que não queria. Aí fui lá e acabei o namoro."

Minha mãe me ensinou que a gente tem que amar primeiro a gente para depois amar o outro.

Acho que aprendi.

E fim!