TV Câmara 0335efb4 9535 430a 8759 0a915f22b5af Ronaldo Lessa, deputado federal PDT/AL

No início dessa semana, o PDT se reuniu para discutir seu futuro político em relação ao ano de 2018. A maior estrela do partido em Alagoas é, sem sombra de dúvidas, o deputado federal Ronaldo Lessa. Lessa é deputado federal, mas já foi prefeito de Maceió e governador do Estado de Alagoas. 

Recentemente, o partido fez parte da base do governador Renan Filho (PMDB), com quem esteve nas eleições de 2014, e depois migrou para a administração municipal do prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), se aproximando dos rivais políticos tucanos. Assim, ocupou pastas na gestão tucana. 

Lessa agora discute o melhor caminho para si. Na mesa de negociações duas opções para Ronaldo Lessa: ser candidato à reeleição, disputando uma das cadeiras da Câmara de Deputados; ou encarar uma candidatura ao Senado Federal. A primeira opção é a mais viável. Pela forma como o PDT age, a pergunta a ser respondida pela legenda é: qual espaço melhor viabiliza o futuro de Ronaldo Lessa. 

Por essa razão, nessa semana, o PDT autorizou a legenda a discutir com o governador Renan Filho o retorno para a base governista, ainda que - durante a discussão - permaneça na base de Rui Palmeira. É que o prefeito de Maceió, como já é sabido, é apontado como o possível rival de Renan Filho numa disputa pelo governo do Estado em 2018. 

Há dirigentes do PDT - segundo informações de bastidores - que não querem sair da administração municipal. Porém, Lessa colocou na mesa uma proposta do governador Renan Filho para que o PDT retorne ao Palácio República Zumbi dos Palmares. O PDT teria a pasta de Trabalho e Emprego. 

Ronaldo Lessa vende a ideia de que é uma proposta onde o PDT possa “contribuir com o governo, que é bom para o PDT e bom para Alagoas”. Bem, que o PDT busca o que é bom para o PDT é inquestionável. O resto é que se questiona. Afinal, o partido negocia bem ao estilo de colocar um pé em cada canoa. 

No campo nacional, o PDT defende até que Lessa poderia se candidatar ao governo do Estado de Alagoas. Mas, não é algo muito viável diante da atual conjuntura. O pedetista-mor sabe disso. Por essa razão só acalenta sonhos com a reeleição ou com o Senado. Se fechar com o Palácio Zumbi dos Palmares, será candidato à Câmara de Deputados. É que lá, até segunda ordem, a prioridade é a eleição ao Senado de Renan Calheiros. 

O segundo nome pode ser o do ministro do Turismo, Marx Beltrão (PMDB). Há pouco espaço para Lessa se o plano for esse. Agora, se for candidato a deputado federal, aí, Renan Filho tem os braços abertos para Lessa, pois é fato que o ex-governador possui uma boa densidade eleitoral. 

Estou no twitter: @lulavilar