Ascom/ALE Ba5d2cc7 797d 4c6e a002 c3997d36f4b1 Deputado Tarcizo Freire

Com o tema “O meio ambiente no Estado de Alagoas”, a Assembleia Legislativa realizou uma audiência pública, na manhã desta sexta-feira, 22, objetivando debater medidas que possam conter o avanço da degradação ambiental no Estado. A iniciativa foi do deputado Tarcizo Freire (PP), que trouxe como palestrante o consultor ambiental Alder Flores, que tratou de questões relativas ao complexo lagunar, aos aterros sanitários e lixões, balneabilidade das praias e as questões preventivas quanto as ações da natureza.

Para o propositor da audiência pública, deputado Tarcizo Freire, as questões relacionadas ao meio ambiente são de grande relevância e de responsabilidade de todos, daí a importância de trazer o tema para ser debatido na Casa de Tavares Bastos. “O homem vem destruindo o Planeta Terra com a poluição do solo, do ar e das águas. E essa audiência pública é de grande valia. Pretendemos tirar algumas proposições, que devem ser encaminhadas ao Governo do Estado, no sentido de encontrar soluções para o problema”, observou Freire.

Na opinião de Flores, a degradação ambiental causada pelas indústrias tem se reduzido sensivelmente. “Porque são pontuais. Você consegue identificar quando uma atividade industrial está prestes a causar um dano, agora a poluição urbana é muito complicada, pois mexe com os três níveis de governo, com saneamento básico, lixo, esgoto com a falta de educação da população”, observou Alder Flores, citando como principais problemas ambientais do Estado a questão do saneamento básico.

Além do ambientalista, os debates contaram com a participação do presidente da Comissão do Meio Ambiente da Casa, deputado Dudu Hollanda (PSD), da deputada Jó Pereira (PMDB), do prefeito de Teotônio Vilela e ex-deputado estadual, Joãozinho Pereira; do secretário municipal do Meio Ambiente de Pilar e ex-deputado estadual, Marçal Fortes; do professor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Carlos Ruberto Fragoso; do advogado Marcelo Ribeiro, representante da Comissão de Meio Ambiente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Alagoas do vice-prefeito de Chã Preta, Áureo Teixeira; e do secretário municipal do Meio Ambiente de Campo Alegre, Leonardo Monteiro.

O secretário do Meio Ambiente do Pilar, Marçal Fortes, que também integra o Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente), agradeceu ao Parlamento pela oportunidade de discutir o tema. “Propusemos essa audiência ao deputado Tarcizo Freire para que possamos colocar na pauta do Estado, as discussões essenciais onde o meio ambiente tenha um foco direcionado e as atitudes cheguem ao seu objetivo”, disse Fortes, citando como exemplo a degradação da lagoa Manguaba, que segundo ele está pedindo socorro. “Essa Casa tem um papel fundamental para que possamos, a partir de agora, implementar os recursos existentes no Fundo de Recursos Hídricos e, que seja criado um fundo estadual do meio ambiente, que são passos iniciais para darmos uma resposta à sociedade”, observou Marçal Fortes.

De acordo com o presidente da Comissão do Meio Ambiente da Assembleia, deputado Dudu Hollanda, a audiência pública é de grande importância, tendo em vista a seriedade do problema. “É sempre importante debater as questões relacionadas ao meio ambiente, e essa audiência pública teve como objetivo ouvir os especialistas na área para, depois, a Assembleia se posicionar e levar essa discussão aos outros poderes para daí encontrarmos uma solução”, declarou Hollanda.