Foto: Agência Alagoas A29d338d 3a47 4976 9153 c46b9b0c33f9 Solenidade marcou encontro de governadores de Alagoas

Num encontro histórico realizado no Palácio Floriano Peixoto, o governador Renan Filho reuniu, na tarde deste sábado (16), cinco ex-governadores do Estado para celebrar os 200 anos de Alagoas. Na ocasião, ele assinou o decreto que concede a Medalha do Mérito da República Marechal Deodoro da Fonseca aos homenageados.

“A minha juventude me impõe a necessidade extrema de aprender com a experiência dos senhores, portanto esse ato ficará marcado na minha memória como um momento muito importante. Muito antes do ímpeto e da vontade de fazer, precisa-se observar o que já foi feito e, sobretudo, o que não pôde ser feito por erros cometidos para que não os cometamos mais”, disse Renan Filho, o mais jovem governador da história republicana de Alagoas.

Compareceram ao encontro, os ex-governadores Teotonio Vilela Filho, Ronaldo Lessa, Manoel Gomes de Barros, Moacir Andrade e Fernando Collor de Mello. Os ex-governadores Guilherme Palmeira e Geraldo Bulhões foram convidados, mas não puderam estar presentes por questões de saúde.

As comendas serão entregues em solenidade a ser realizada no dia 15 de novembro. Serão condecorados os ex-governadores Guilherme Gracindo Soares Palmeira, Fernando Collor de Mello, Moacir Lopes de Andrade, Geraldo Bulhões Barros e Manoel Gomes de Barros. Ronaldo Lessa e Teotonio Vilela já receberam a honraria em outras oportunidades.

Renan Filho disse, em seu discurso, que ao olhar para os ex-governadores enxerga virtudes e pontuou qualidades em cada um deles.

Ele citou a capacidade de interlocução e de amor a sua terra natal (Penedo) de Moacir Andrade; de conexão com o seu tempo, de clareza política e de capacidade de se modernizar do ex-governador, ex-presidente da República e senador Fernando Collor de Mello; da firmeza e coragem de Manoel Gomes de Barros; do pensamento cartesiano do engenheiro e da capacidade de diálogo com o servidor público do hoje deputado federal Ronaldo Lessa; e da experiência e equilíbrio político e institucional de Teotonio Vilela.

Fernando Collor discursou em nome dos ex-governadores. Ele afirmou que Alagoas dá uma demonstração de maturidade política ao se referir ao encontro promovido por Renan Filho.

“Aqui estamos reunidos ex-governadores, homens públicos das mais diversas tendências ideológicas com o único propósito de demonstrar ao Brasil que Alagoas sabe superar as diferenças políticas, ocasionais, momentâneas, esporádicas em nome da unidade, quando se trata de defender o solo sagrado e os interesses maiores da alma e do povo alagoano”, declarou o senador da República.

Ele classificou a iniciativa do governador Renan Filho de oportuna e exitosa em reunir os ex-governadores por ocasião do Bicentenário de Alagoas, celebrado neste sábado (16).

“Que este momento sirva de exemplo para que possamos, daqui por diante, e sempre que possível, buscarmos unir nossas forças em torno de um projeto comum, em torno de um projeto que seja aquele mais viável para o Estado de Alagoas. Não há nenhuma possibilidade, num sistema democrático, de recuperamos nossas forças e encontrarmos as saídas para quaisquer que sejam as crises que enfrentemos que não seja pela via da política”, concluiu Fernando Collor.

Prestigiaram a solenidade o presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas, Luiz Dantas; o presidente em exercício do Tribunal de Justiça, Sebastião Costa Filho; o procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça; a presidente do Tribunal de Contas do Estado, Rosa Albuquerque; o secretário-chefe do Gabinete Civil, Fábio Farias, o secretário da Comunicação, Enio Lins, e da Fazenda, George Santoro, além do ex-vice-governador José Wanderley Neto. Após a solenidade, foi servido um almoço aos convidados.